Publicado em 12/09/2016 as 6:00pm

Filha de brasileira responde à eleitora de Trump que a chamou de "ilegal"

Inteligente e consciente de sua posição, ela deu uma resposta firma para rebater à "racista" que lhe atacou na rede social

Uma estudante de 19 anos de idade que cursa BioMedicina em uma universidade nos EUA, protagonizou mais um dos casos de racismo da campanha eleitoral do Republicano Donald Trump. Destaz vez o alvo foi uma filha de brasileiros nascida nos Estados Unidos. Em um debate sobre política no Twitter, Brenda Badaró foi chamada de "imigrante ilegal".

Inteligente e consciente de sua posição, ela deu uma resposta firma para rebater à "racista" que lhe atacou na rede social.

"Hoje eu fui chamada de ilegal por uma apoiadora de Trump, que me disse que quando Trump se tornar presidente eu serei 'deportada de volta para o meu pobre país' (a propósito, eu nasci na América). A minha pergunta para todos que são apoiadores do Trump (especialmente imigrantes e cristãos), como vocês podem apoiar alguém que promove tanto ódio? Eu não sou um ilegal mas tenho muitos amigos e familiares que são, e eles trabalham duro para criar suas famílias. Como as pessoas podem ser tão ignorantes e ter tanto ódio nos seus corações? O que os imigrantes fizeram contra vocês pessoalmente? Porque se você não é 100% nativo americano (índio), o mesmo sangue imigrante que corra pelas minhas veias, flui pelas suas".

A posição de Brenda Badaro foi aplaudida por centenas de internautas que também se colocaram contra a posição de pessoas que atacam os imigrantes para promover a campanha de Trump, no blog do jornalista Eduardo de Oliveira umm internauta disse que "se colocar contra a presença de imigrantes neste país é ser contra a quem fez e faz parte da história e do crescimento da América". Brenda cursa BioMedicina na Sallen State University, na cidade de Salem (Massachusetts).

Fonte: Da redação