Publicado em 13/09/2016 as 8:20pm

Brasileiro é preso sob acusação de pedofilia na Florida

Durante investigações autoridades da Florida encontraram mais de mil vídeos compartilhados pelo brasileiro, exibindo sexo com crianças com idade inferior a 18 anos de idade

Natural da cidade de Criciúma (Santa Catarina), o brasileiro Anderson Mendonça, de 36 anos, que atualmente vive em Delray Beach (Florida), já foi casado com uma cidadã dos Estados Unidos, tem três filhos (um menino e duas meninas), morou em Lowell (Massachusetts). Ele foi preso no início do mês de setembro sob acusação de pedofilia no Cadeia de Palm Beach County (FL), sem direito a fiança.

Após ser considerado suspeito, Anderson foi alvo de uma minuciosa investigação de Crimes de internet contra crianças, onde policiais teriam encontrado o compartilhamento de arquivos digitais associadas com o seu endereço IP que continham um vasto material com conteúdo de pornografia infantil. A investigação centrou-se em datas que variam de 8 abril - 13 agosto, disse o relatório. 

O brasileiro responde a cerca de 20 acusações de posse de pornografia infantil depois que as autoridades da Florida encontraram mais de mil vídeos, retratando sexo com crianças com idade inferior a 18 anos de idade, em seu laptop. Segundo informações do Departamento Legal da Flórida, após sua prisão, Mendonça supostamente admitiu aos agentes que tinha usado um aplicativo de compartilhamento de arquivos. When told he was suspected of downloading child pornography, Mendonca nodded his head yes, but said he didn't feel comfortable talking about it, the report said. Quando foi informado de que ele era suspeito de download de pornografia infantil, Mendonça acenou com a cabeça sim, mas disse que não se sente confortável falando sobre isso, afirmou o relatório policial.

Após o caso ter repercutido ao ser postado em redes sociais, pessoas que afirmam conhecer Anderson da época em que ele morava em Lowell (MA) se dizem surpresas com a acusação. “Nunca imaginei que ele fosse capaz de cometer algo desse tipo, até por ser pai. Espero que tudo não passe de um mal entendido”, afirmou Josi Lins em um comentário.

O caso segue sob investigação da polícia da Florida.

Fonte: Da redação