Publicado em 21/09/2016 as 11:00am

Universitária brasileira realiza sonho de trabalhar na Disney

A jovem estudante de psicologia participou de um processo seletivo e foi selecionada para trabalhar de novembro a janeiro no complexo de parques em Orlando (Florida)

Após realizar o sonho de ir a Disney World em duas oportunidades, ter conhecido a Disneylandia na Califórnia e visitado a Disneylandia de Paris, a estudante paulistana do 6º semestre de Psicologia Ana Catarina Martins Bossa, 20 anos, resolveu que queria ir além e tentar realizar outro grande sonho: ter a oportunidade de trabalhar na maior empresa de entretenimento do mundo e aprender os segredos por trás de toda a magia do lugar conhecido como o mais feliz da terra: a Disney World.

Determinada a realizar mais esse sonho, ela iniciou uma pesquisa através das redes sociais, sobre como funcionava o processo seletivo para participar do International College Program (ICP), ou, como também é chamado, Cultural Exchange Program (CEP), que nada mais é do que o programa de seleção para trabalhos temporários no complexo Walt Disney World, em Orlando (Estados Unidos). “Desde que conheci os parques da Disney em Orlando tive vontade de trabalhar em um dos parques ou Resorts, porém nunca imaginei que fosse possível. Até que no final do ano passado comecei a acompanhar pelas redes sociais um brasileiro que estava participando deste programa. Logo que soube que as inscrições estavam abertas para esse ano, fiz a minha inscrição”, relata.

Ana Catarina participou de um processo seletivo, cujo os pré-requisitos foram: ter acima de 18 anos, ser fluente em inglês, ser estudante universitário brasileiro, ser estudante de um curso bacharelado e ter o sonho de trabalhar na Disney. O processo de seleção pelo qual Ana Catarina passou, foi mediado por uma agência e dividido em duas fases. Na primeira fase, que aconteceu em maio, os candidatos assistiram uma palestra e foram entrevistados em inglês por recrutadores da própria agência. As entrevistas neste ano ocorreram em São Paulo, Brasília, Belo Horizonte e Recife. Cerca de um mês após as entrevistas, alguns candidatos foram selecionados para a segunda fase, que foi uma entrevista com os recrutadores da Disney, também em inglês. Depois de cerca de 10 dias, Ana soube que foi uma nas selecionadas e para finalizar o processo seletivo, assim como os demais selecionados, ela teve que enviar uma carta de apresentação e o currículo em inglês, além de um documento que comprovasse a matrícula na faculdade.

O programa terá início dia 14 de novembro e terminará dia 26 de janeiro de 2017. Quando questionada sobre a expectativa que antecede sua ida para Orlando, ela é enfática: “Eu espero poder treinar muito o meu inglês, ter contato com pessoas de várias nacionalidades e poder compartilhar a minha cultura com estrangeiros. Além disso, pretendo aprender o máximo possível sobre como atender e tratar os clientes da maneira mágica que só a Disney faz”, afirma. Ana irá trabalhar na área de merchandise, vendendo as mercadorias nos parques, nos Resorts ou em Disney Springs, tanto dentro das lojas, quanto ao ar livre.

Para quem, assim como a Ana Catarina, tem o sonho de trabalhar na Disney, a estudante dá a dica: “Esse programa é a porta de entrada para outros programas da Disney. Acho importante ressaltar para quem quer se inscrever, deve sempre acompanhar as novidades nos grupos do Facebook, onde os candidatos e ex-participantes dão dicas e tiram dúvidas. Outra coisa que me ajudou muito foi pesquisar sobre a Walt Disney Company, assistindo documentários e lendo livros, o que me deu muito mais confiança durante as entrevistas. Durante todo o processo, uma frase do Walt Disney me serviu como inspiração: "If you can dream it, you can do it", ou seja, "Se você pode sonhar, você pode realizar."

Fonte: Thais Partamian Victorello