Publicado em 30/09/2016 as 2:00pm

Número de imigrantes mortos sob custódia do ICE é recorde este ano

Um juiz de imigração ordenou que Tino-Lopez fosse deportado para a Guatemala em agosto de 2012

Mais um indocumentado morreu sob custódia do Immigration and Customs Enforcement (ICE), no ano fiscal de 2016. Esta é a décima morte de imigrantes que estão presas pela agência de imigração, batendo o recorde maior número de mortes em um ano. As informações foram divulgadas através de um comunicado de imprensa do próprio departamento.

Ainda segundo a nota, sete detidos pelo ICE morreram no ano fiscal de 2015, três em 2014 e sete em 2013. A morte desta semana coloca a agencia próximo ao ano de 2008, quando foram registradas um total de oito mortes.

Moises Tino-Lopez, de nacionalidade guatemalteca, morreu aparente de ataque cardíaco na terça-feira. Ele havia sido internado no St. Francis Hospital, em Grand Island, Nebraska, de acordo com a nota divulgada pelo ICE. O imigrante tinha 23 anos de idade e tinha sido levado sob a custódia ICE ao Departamento de Correção do Condado Hall.

Um juiz de imigração ordenou que Tino-Lopez fosse deportado para a Guatemala em agosto de 2012, o que aconteceu no mês seguinte. Em seguida, o imigrante reentrou nos EUA, ilegalmente, em 2014 e foi preso pelo ICE em agosto de 2016.

A agência afirmou que o imigrante apresentou sinais de um possível ataque cardíaco em 12 de setembro e por isso foi retirado de um voo que o estava levando para a Guatemala. O homem foi levado para avaliação médica e passou por uma tomografia computadorizada e voltou a detenção do ICE depois de ser liberado pelos médicos.

Fonte: Da redação