Publicado em 12/10/2016 as 6:00pm

Outubro é o mês de conscientização sobre o Câncer de Mama

Movimento que teve início em New York nos anos 90, hoje está no calendário de vários países com o objetivo de alertar as mulheres sobre a importância do autoexame para detecção precoce da doença

A campanha de conscientização do Câncer de Mama, intitulada Outubro Rosa, que tem como objetivo principal alertar as mulheres e a sociedade sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama, teve início no ano de 1990 em New York, com o evento “Corrida pela Cura”, mas só no ano de 1997 é que entidades das cidades de Yuba e Lodi, também nos Estados Unidos, começaram a promover atividades voltadas ao diagnóstico e prevenção da doença, escolhendo o mês de outubro como epicentro das ações. Hoje o movimento está no calendário da maioria dos países, sendo uma das principais bandeiras na luta pela conscientização da importância do autoexame para detecção precoce da doença.

Como todos os tipos de câncer, o câncer de mama se caracteriza pelo crescimento rápido e desordenado de células, que adquirem a capacidade de se multiplicar. Essas células tendem a ser muito agressivas e incontroláveis, determinando a formação de tumores malignos (câncer).

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (Inca), o câncer de mama é o tumor maligno mais comum em mulheres e o que mais leva as brasileiras à morte.

Segundo o INCA, entre os anos de 2014 e 2015, a estimativa sobre incidência de Câncer no Brasil, 2014-2015, foi de cerca de 576 mil novos casos de câncer por ano, desses, 57.120 mil foram de tumores nas mamas.

É importante lembrar que nem todo tumor na mama é maligno e que ele pode ocorrer também em homens, mas em número muito menor. A incidência da doença em mulheres com idade inferior a 35 é raro, já após essa idade o risco aumenta consideravelmente.

É fundamental que toda mulher faça uma mamografia anualmente a partir dos 40 anos, pois quando a doença é diagnosticada em fase inicial, isto é, quando o nódulo é menor que 1 centímetro, as chances de cura do câncer de mama chegam a até 95%.

FATORES DE RISCO

Uma série de fatores de risco, podem desencadear a doença, tais como:

O histórico familiar é um importante fator de risco. Mulheres com parentes de primeiro grau (mãe ou irmã) que tiveram a doença antes dos 50 anos podem ser mais vulneráveis;

A menarca precoce (primeira menstruação antes dos 11 anos de idade);

A menopausa tardia (última menstruação após os 55 anos);

Nunca ter engravidado ou ter tido o primeiro filho depois dos 30 anos;

O excesso de peso;

Ingestão regular (mesmo que moderada) de álcool.

Se você tem mais de 40 anos, não deixe de fazer o autoexame e anualmente, fazer uma mamografia.

O Brazilian Times apoia a campanha Outubro Rosa.

Fonte: Da redação