Publicado em 14/10/2016 as 8:00am

ENTREVISTA PERSONALIDADES

Juliano Son: vocalista e líder do grupo Livres

Nos dias 7 e 8 de outubro o grupo cristão brasileiro Livres, liderado pelo vocalista paulistano e descendente coreano, Juliano Son, se apresentou em um congresso da Igreja Templo dos Milagres (TDM), em Malden (Massachusetts).

Com dez anos de estrada o grupo já gravou quatro CDs, se tornando um dos grupos brasileiros do segmento cristão mais conhecidos da atualidade. Por onde passam levam centenas de pessoas a adorar a Deus através de canções como “Vai valer a pena”, “Infalível amor” e “Quero te ver”. O grupo também é responsável por três importantes projetos sociais no Brasil. Juliano, juntamente com sua mulher e filhos, largou o conforto da vida paulistana, para cuidar pessoalmente de famílias necessitadas no Piauí.

Quem vê Juliano pregando o evangelho ou cantando para centenas de pessoas, não imagina que um dia ele foi uma criança extremamente tímida, que tinha problemas para se comunicar.

Antes de seguirem para se apresentarem na Florida, Juliano Son bateu um papo com o BT que você confere agora!

BT: Como você resume esses dez anos de carreira a frente do grupo Livres?

Juliano Song: Eu sempre reflito sobre isso…. De onde o Senhor nos tirou e para onde Ele tem nos levado… é algo surpreendente. O que eu tenho vivido hoje era uma total improbabilidade. Minha mãe é uma refugiada norte-coreana que veio para o Brasil. Lá ela conheceu meu o pai e foi onde eu nasci. Eu sempre fui uma criança muito tímida, com muita dificuldade de me expressar, de me comunicar, de falar para um público composto de três ou quarto pessoas. Eu jamais imaginei que seria um comunicador, um proclamador da palavra do Senhor, uma pessoa pública. Para mim é surpreendente…. Na nossa fraqueza o poder do Senhor se manifesta e nos aperfeiçoa. No Brasil o Senhor tem nos levado aos quatro cantos daquela nação e parece-me que começa a ser um novo tempo, com o Senhor nos levando para outros lugares fora do Brasil, e pela primeira vez agora aqui nos Estados Unidos. Ao que tudo indica, a primeira de outras oportunidades.

BT: Você vem de uma família de descendência coreana, onde o cristianismo cresce a cada dia, mas a religião predominante ainda é o budismo. Como se deu a introdução do evangelho nessa nação?

Juliano Song: A Coreia do Sul celebrou, a não muito tempo, cem anos de avivamento. É uma nação alcançada pelo evangelho, mas a princípio o evangelho foi introduzido na Coreia do Norte, mas o comunismo rechaçou o evangelho, que acabou passando para o Sul e a região abraçou com muito vigor o evangelho do Senhor. A palavra se cumpre quando ela diz que “bendita é a nação cujo Deus é o Senhor”. Nós vemos uma Coreia do Norte passando por crises consecutivas, enquanto a Coreia do Sul é uma das nações mais prósperas e abençoadas do mundo.

BT: Você veio de uma família cristã?

Juliano Song: Na verdade, sim. Meu pai era católico e eu fui inserido no catolicismo e vivi aquela realidade. Eu me converti em 2000 em Santa Catarina através de amigos e desde então eu tenho vivido essa alegria e esse privilégio de servir ao Senhor.

BT: O grupo Livres está à frente de alguns projetos sociais. Quais são eles?

Juliano Song: Eles acontecem através do Projeto Livre ser que acaba de completar dez anos, sendo três os principais projetos: o Livre Ser acolhe e protege crianças do risco social, em situações de vulnerabilidade, seja de violência, abusos ou orfandade. O projeto Mais Água busca viabilizar o acesso a água potável nas regiões de seca do sertão nordestino com ênfase hoje no Piauí. Nós sabemos que a maior causa da mortalidade infantil até os 5 anos de idade vem do consumo de água imprópria e contaminada. Existe também o projeto Impacto Sertão Livre, que na verdade é uma mobilização missionária. Nós convocamos amigos espalhados por todo Brasil, para juntos pisarmos em uma das regiões menos alcançadas pelo evangelho que é o sertão nordestino. Agora com amigos aqui na América, nós buscamos levar mais amigos para somarem e serem testemunhas do reino de Deus nesses lugares.

BT: Com tantos problemas sociais assolando o mundo, como recentemente o furacão Matthew, o aumento considerável da violência e tantos outros problemas, qual é o papel do cristão na sociedade de hoje?

Juliano Song: Nós somos chamados para confessar a Jesus, como nosso Senhor, como aquele que rege de fato as nossas vidas. O nosso chamado é simples, e viver debaixo dessa realidade, confessando a cada dia o Seu senhorio e carregar a nossa cruz. A cruz é muitas vezes rejeitarmos os desejos carnais, rejeitar as vontades que não são condizentes com as vontades de Deus. O Senhor o qual nós servimos é o Deus amor. Ele ama e espera que nos também amemos. Temos que manifestar o amor de Deus, sendo provisão, cuidado e presença... Luz no mundo e sal na terra.

Fonte: da redação