Publicado em 19/10/2016 as 9:00am

Após ser acusado de molestar menor em Lowell (MA), brasileiro foge para o Brasil

O brasileiro Elci José Luciano é acusado de ter molestado sexualmente a prima da própria namorada, de 10 anos

No início do mês, Elci José Luciano, de 46 anos, morador em Lowell (MA), informou à namorada que tinha conseguido um emprego na Flórida e, portanto, ficaria longe de casa por 4 dias. Na realidade, ele arrumou as malas e fugiu para o Brasil, pois é acusado de molestar sexualmente uma menina de 10 anos de idade, prima da namorada. As informações são do blog do jornalista Jehozadak Pereira.

Em julho desse ano, a vítima, identificada pela inicial K., teria ouvido os pais conversarem sobre o caso envolvendo um pai que havia abusado sexualmente da própria filha. Impressionada, a menina confidenciou a uma colega de escola, também filha de imigrantes brasileiros, que era abusada por Elci. No mesmo dia, a colega contou a história à mãe, que denunciou o suposto crime aos pais da vítima. Transtornados, os pais contataram as autoridades, que os encaminharam ao Departamento de Crianças & Famílias (DCF). A menina foi entrevistada por psicólogos e criminalistas especializados em casos de pedofilia. Os profissionais informaram que possuíam evidências suficientes para acusar e prender Elci.

Entretanto, segundo a mãe da vítima, passaram-se meses e nenhuma atitude por parte das autoridades havia sido tomada. Ela, então, contatou o detetive responsável pelo caso e cobrou ação, alertando que o suspeito poderia fugir para o Brasil. Ela foi informada que, caso Elci fugisse, eles iriam atrás dele. Em setembro, os pais da vítima receberam uma carta emitida pelo DCF detalhando o caso com cópia para o suspeito. Então, o pai da menina dirigiu-se à delegacia de polícia de Lowell e alertou que, se o acusado recebesse a cópia da tal carta, ele certamente fugiria. “Não nos deram ouvidos em momento algum”, relatou o pai da menina.

Elci sempre frequentava a casa da vítima, conquistando a confiança da família, apesar de já ter se separado da sobrinha da mãe da menina. “A minha filha nos disse que ele abusava dela e dizia que se ela contasse para alguém, ele a mataria e faria mal para toda a família”, relatou o pai.

Os abusos teriam acontecido na residência do fugitivo, sob a ameaça de que, se a vítima não o obedecesse, ele também molestaria a irmã menor da criança. A jovem sofria pesadelos. “As coisas que o Elci fazia com ela são inaceitáveis e perversas e a conclusão é a de que ele é doente”, desabafou a mãe da criança.

Elci também teria abusado sexualmente da própria filha, o que teria provocado a separação da primeira esposa. O irmão do suspeito foi morto a tiros em Belo Horizonte (MG), após ter molestado uma criança da própria família. O fugitivo está circulando entre as cidades de Colatina (ES), Belo Horizonte e Aimorés (MG). Algumas pessoas que tiveram contato com ele relataram que ele nega o crime e que fugiu para o Brasil para não ser preso pelas autoridades norte-americanas.

Ele alega que as acusações fazem parte de uma armadilha da família em retaliação à separação dele com a prima da vítima.

Os pais da menina questionam por que as autoridades americanas deixaram que o suspeito fugisse e, consequentemente, permanecesse impune. A Constituição do Brasil não permite que o país deporte/extradite seus próprios cidadãos.

Fonte: Da redação

Top News