Publicado em 27/10/2016 as 8:42pm

Brasileiro persegue, com faca, dono de imóvel em Framingham

O brasileiro segurava a faca na mão e a balançava de um lado para outro

No domingo, um homem armado com uma faca correu atrás do dono da casa e outro inquilino onde ele mora em Framingham (Massachusetts), na Coburn Street. As informações foram divulgadas pelas autoridades locais e o caso aconteceu no domingo (23).

Conforme as informações, a polícia prendeu o brasileiro Flávio Costa, 38, na tarde de segunda-feira (24), no local onde começou a confusão – o apartamento em que ele vive.

A Promotora Wendi Safran relatou, durante uma audiência no Tribunal Distrital de Framingham, na terça-feira (25), que por volta das 11:15 p.m., o proprietário do imóvel, que vive no andar térreo, foi verificar barulhos vindo do andar de cima. “Ele encontrou o acusado em atitudes loucas, balançando uma faca para trás e para frente”, disse.

O proprietário correu e se protegeu atrás de uma porta de vidro. Costa esfaqueou a parede várias vezes e, em seguida, quebrou a porta de vidro. A vítima sofreu cortes no rosto e na cabeça, provenientes dos estilhaços de vidro.

Assim que quebrou o vidro, o brasileiro começou a perseguir outro residente do imóvel e depois fugiu do apartamento. A polícia foi acionada e procurou pelo suspeito durante toda a noite, mas sem sucesso. O acusado só foi preso na segunda-feira, quando retornou para o apartamento.

O brasileiro foi indiciado por lesão corporal e agressão com arma perigosa (porta de vidro) e duas acusações de agressão com faca.

A Promotora pediu à juíza Jennifer Stark que mantivesse o acusado preso mediante uma fiança no valor de US$5 mil. Mas o advogado de defesa, Kenneth Liebman, argumentou para que seu cliente respondesse o processo em liberdade. “Ele decidiu se entregar e responder pelo seu erro. Foi meu cliente quem voltou para casa e não há nenhum registro de crimes contra ele no passado”, disse.

A juíza definiu o valor da fiança em US$500 e o brasileiro deve retornar ao tribunal no dia 07 de Dezembro para uma conferência de pré-julgamento.

Fonte: Da redação