Publicado em 1/11/2016 as 11:00pm

Brasileiro se desculpa após vídeo

O brasileiro Célio se desculpa após vídeo gravado que se tornou polêmico na comunidade

Um vídeo publicado nesta segunda-feira (31 de outubro) e circulou vários grupos no Whatsapp gerou uma grande polêmica. Um brasileiro, até então não identificado mostrava um Green Card e falava palavras de humilhação, tais como "indocumentado não paga imposto" e "quando Trump assumir deportará todos". Mas o resultado negativo desta atitude fez com que ele, agora identificado por Célio Vaz, minero de Engenheiro Caldas que mora em Framingham, Massachusetts, gravou um novo vídeo. Desta vez ele publicou outro vídeo e pediu desculpas pelo mal entendido e explica a "brincadeira":

"Boa noite, está aqui o vídeo que fiz hoje me explicando e pedindo desculpa a todos. O vídeo foi cortado no final porque o celular tocou e não consegui terminar. Quem me conhece de verdade sabe muito bem que não tenho esse pensamento. Sabem que eu nunca pensei assim. Quando a gíria "fedaputa" é uma coisa do grupo. Eu nunca tive a intenção de chamar a mãe de ninguém de fdp. Esse vídeo como já disse antes foi uma resenha feito pro grupo de pessoas que pensei que fossem meus "amigos" mas já vi que não são todos lá que posso chamar assim. Não foi feito pra Facebook e nem para as pessoas sem documentos do meu Facebook ou de qualquer lugar. Peço mil desculpas a todos os que ofendi e peço aos que me conhecem que se puder compartilhar eu agradeço. Estou tentando responder as mensagens que estou recebendo e ligações também. Peço desculpa principalmente aos meus irmãos".

Assim que publicou o vídeo pedindo desculpasse explicando o que realmente aconteceu, dezenas de pessoas se colocaram do lado de Célio. Edlaine dos Santos disse que “no momento que viu a notícia, mesmo sem abrir o vídeo, imaginei que havia alguma coisa errada”. Ela explica que assistiu ao vídeo e concluiu seu pensamento: “tá na cara que faz parte dessas brincadeiras de grupo de whats, mas como sempre em tudo há pessoas de má índole que não conseguem ver a felicidade do outro”. 

Edlaine ressalta que conheço Célio muito bem e sabe que ele tem coração enorme. “Não é fácil ficar exposto dessa forma. Busque forças em Deus, que isso vai passar”, finaliza.

Outra que falou sobre o assunto foi Edinalda Araújo. Ela conta que recebeu o vídeo e fiquei perplexa e muito decepcionada com Célio, porque apesar de não serem amigos, ela o conheço desde pequeno e sabe que ele foi criado de maneira correta. “Então percebi que algo não batia... mas agora tiro o chapéu para a sua coragem e honestidade em reconhecer o erro e pedir desculpas”, fala. “Tome mais cuidado com seus ‘amigos de rede social’ porque nem todos os são de verdade”, alerta.

Glaucimar Damascena ressaltou que as pessoas querem apenas fazer julgamentos precipitados e “surgem com um monte de pedras para jogar”, esquecendo que todos erram. Mas para ela, o mais importante foi feito, que foi Célio reconhecer o erro e ter a coragem de publicar um vídeo pedindo desculpas. “Você deu a sua explicação e agora é bola pra frente”, disse.

Filipe Fontes disse que passou pelo mesmo problema de Célio e afirmou que alguns áudios feitos durante uma brincadeira vazaram na internet e que hoje tem pessoas que não gosta dele por causa disso. “Eu sei muito bem o que você está passando”, continua. “Célio é um homem que frequenta igreja e merecedor de tudo de bom na vida porque é trabalhador e honesto. Ele foi traído e traição é algo que ninguém espera”, finaliza.

Uma pessoa que ficou com raiva de Célio e compartilhou o primeiro vídeo foi Vivian Jackowicz. Mas depois que assistiu ao vídeo de pedido de desculpas, ela mudou sua opinião. “Eu fiquei com raiva dele e agora percebo o verdadeiro sentido de tido. Também peço desculpas por tirar conclusões precipitadas e por compartilhar”, disse.

Rodrigo Pessoa fala que ele tem divergências de opiniões com Célio, principalmente em assuntos políticos, mas acredita em tudo que ele disse e que foi sincero explicar o vídeo. “O pessoal interpretou de maneira errada e eu vi que no vídeo você não disse ‘todos os imigrantes’, mas se direcionou a um grupo específico. Está nítido isso”, fala.

Para ver o vídeo de pedido de desculpas acesse o link goo.gl/Fwrntr

Fonte: Da redação