Publicado em 14/11/2016 as 4:00pm

Capixabas são selecionadas para intercâmbio nos Estados Unidos

Elas foram selecionadas por serem exemplos em suas comunidades. Programa Jovens Embaixadores beneficia alunos da rede pública

Duas estudantes capixabas foram selecionadas para participar de um intercâmbio de três semanas nos Estados Unidos, através do Programa Jovens Embaixadores. É uma ação da Embaixada Americana em parceria com as Secretarias Estaduais de Educação.

As estudantes Ana Carolina Alves de Almeida e Bruna Januário Ferri foram selecionadas entre 19 mil alunos de todo o país. Elas embarcam em janeiro.

Há 14 anos, o programa beneficia alunos brasileiros da rede pública que são exemplos em suas comunidades, em termos de liderança, atitude positiva, consciência cidadã, excelência acadêmica e conhecimento da língua inglesa.

A mãe da estudante Bruna, de 17 anos, não consegue esconder a alegria. “Estou muito emocionada. Meu coração não cabe no peito. No momento em que ela ficou sabendo, todos nós estávamos na expectativa", disse a dona de casa Maria Goreti Januário Ferri.

A estudante Ana Carolina, de 16 anos, conta que vibrou ao receber a notícia de que havia sido selecionada. "Fiquei muito feliz. Comecei a pular com minha mãe na cozinha. É muita emoção, porque além de ter já tentado, meus pais não teriam condições de pagar uma viagem desse porte para mim. Um presentão, e dou muito valor. Sou muito grata”, disse.

A coordenadora do programa no estado, Gisele Zucolotto, fala da expectativa após o retorno.

“Quando elas retornarem, esperamos que continuem engajadas e que fortaleçam as atividades que já desenvolvem. Eles têm uma responsabilidade social de divulgar o programa, de fazer com que os colegas tenham conhecimento das atividades que são importantes para o desenvolvimento dos estudantes", disse.

Após a viagem, as duas estudantes pretendem desenvolver projetos sociais.

“Quando eu voltar para o Brasil, quero criar um projeto de voluntariado. Porque todo lugar que a gente olha, eu vejo um probleminha que sei que posso consertar. Então eu vou desenvolver isso no decorrer da viagem, e quando voltar, espero implantar isso aqui”, afirmou Bruna.

"Eu pretendo projetar um novo trabalho social. Com os conhecimentos que vou adquirir lá, vou poder fazer mais coisas aqui e ainda melhorar o que já faço, como na escola, juntando roupas e alimentos para uma casa lar e um asilo”, disse Ana Carolina.

Fonte: Da redação