Publicado em 22/11/2016 as 2:00pm

Comparado a Trump, Roberto Justus pensa em se candidatar à presidência

"Já recebi alguns convites de partidos para me candidatar a cargos públicos", revela o empresário

Dentre os muitos memes que bombaram na internet desde a vitória de Donald Trump para a presidência do Estados Unidos, um deles é a comparação com o empresário e apresentador Roberto Justus. Os pontos em comuns são muitos: Ambos ostentam mulheres lindas, são vaidosos, ricos, durões e apresentaram o reality show 'O Aprendiz', cada um em seu país. Mas será que o brasileiro gosta de ser comparado ao magnata americano? Justus garante que não se incomoda, segundo o Ego.

“Me diverti muito e ri bastante. Claro que temos pontos em comum, admiro ele como empreendedor e torço para que essa nova etapa na vida dele dê certo. Mas somos muitos diferentes, e as comparações param quando o assunto é ideologia. Não apoio as ideias radicais dele e acredito que ele vai ter mais responsabilidade no que fala daqui para a frente. No primeiro discurso dele como eleito, o discurso já mudou e já ficou mais sóbrio”, declara.

Entretanto, Justus confessa que não votaria em Trump nessas eleições, caso morasse nos Estados Unidos. “Sou contra qualquer tipo de preconceito. O futuro presidente da maior nação do planeta não pode perder a compostura em um debate, por exemplo. Defender as ideias é uma coisa, humilhar as pessoas é outra. Acredito que ele perdeu votos por seu radicalismo e discurso agressivo. Trump sempre teve mais carisma que Hillary Clinton e poderia ter ganhado com mais folga... As pessoas estão cansadas de discursos tradicionalistas ou políticos envolvidos em corrupção. O cenário político mudou no Brasil e em todo o mundo”, afirma.

A surpresa, porém, é que o brasileiro não descarta carreira na política.

“Já recebi alguns convites de partidos para me candidatar a cargos públicos e descartei a ideia naquela época. Hoje, com 35 anos de carreira empresarial penso, sim, em devolver alguma coisa para o meu país, que me deu muito. Não descarto nada e digo que nunca desta água beberei. Mas não penso no assunto agora", finaliza.

Segundo informações do Estadão, nesta segunda (21), o apresentador foi mais longe e admitiu que pensa em se candidatar à presidência da República. “Eu nunca pensei nessa coisa da política na minha vida. Nunca combinava muito com o um estilo, eu sou uma pessoa um pouco diferente desse mundo político. (sic) Mas, ajudar o país, ajudar a tua nação, se isso for a uma possibilidade, eu posso até pensar no assunto”, afirmou.

Fonte: https://www.noticiasaominuto.com.br