Publicado em 25/11/2016 as 2:00pm

Maranhense é destaque no teatro em NY

O ator e diretor Victor VAuban Junior

No dia 18 de Novembro, a companhia teatral ‘Bsou Repertory Thetre Company’, dirigida pelo escritor e diretor Maranhense Victor Vauban Junior apresentou, com muito sucesso, a peça “It Is All About The Women” literalmente traduzida como “É tudo sobre as mulheres.”

A BSou é uma companhia teatral que vem atuando em New York desde de 2012. O diretor brasileiro foi convidado pela histórica biblioteca ‘Huntington Free Library’ para apresentar o seu trabalho pela primeira vez no Bronx.

A “Huntington Free Library” é uma biblioteca privada tendo sido inaugurada em 1891 pelo magnata ferroviário Collis P. Huntington. A biblioteca é uma das mais antigas da cidade de New York – tendo sido aberta para o público quarto anos antes do início do atual sistema dos bibliotecários de NY, e a sua historia está entrelaçada com o passado cultural do Bronx. “Eu me sinto honrado pelo convite”, disse o maranhense antes da pré-estreia de sua peça. “É de suma importância produzir peças de tal relevância como esta. Com certeza eu trarei outras peças teatrais que abordem temas universais que fazem parte de nossa história, fazem parte de nós e nos leve a refletir sobre soluções em nossa sociedade que incluam o benefício de todos. Os seres humanos têm o direito de viver igualitariamente; especialmente após o resultado das últimas eleições nos Estados Unidos. Eu tenho esperança que o novo presidente fará do seu governo, um governo justo que encompasse o benefício de todos igualmente”, complementou.

Na realização de seus projetos, Vauban conta com o apoio da veterana atriz e diretora Mary Tierney, com quem desenvolveu uma parceria no teatro há quase cinco anos.  “Tenho muita gratidão para com Mary Tierney e os senhores Thomas Casey e John Maney, os quais me convidaram pessoalmente para este projeto” disse.

Vauban tem sido um escritor bastante prolífico no meio teatral nova-iorquino com peças apresentadas no consagrado ‘Classical Theater of Harlem Workshop’, onde somente autores e peças de alta relevância são convidados; e assim sendo tem sido presença constante nos mais disputados festivais de teatro de NY. Entre eles encontram-se o ‘Thespis Theatre Festival’, ‘Mid-Manhattan International Theater’ e o ‘Manhattan Repertory Theatre’ e vários mais.

"É tudo sobre as mulheres", retrata momentos na vida de cinco mulheres diferentes, de diferentes origens passando por momentos decisivos em suas vidas. Elas representam todas as mulheres do mundo, de todas as raças, enfrentando experiências de mudança de vida e algumas se recuperando de inevitáveis e traumáticos momentos que muitas mulheres passam na vida, e em certos casos sofrendo em silêncio. A peça aborda temas como violência doméstica, família, adultério, amor, aceitação, violência urbana, entre outros. A intenção da peça é educar e levar o público a refletir sobre esses temas, como evitar e até mesmo lidar com eles de forma pensada. Sendo o Bronx um dos bairros com os mais altos índices de violência perpetrada contra classes minoritarias, esta peça é mais do que apropriada neste momento. O elenco é composto por Beth Griffith, Ron Everett Scott, La Trina L. Rice, Danielle Aziza, Tamara M. Williams, Emily Dalton, Edward La Cardo, Tracy Miles e Caren Morris.

Para mais informações acesse o link goo.gl/9pgLeX

Sobre Victor:

O ator/autor/bailarino/artista circense que começou a fazer teatro em São Luis do Maranhão no extinto grupo teatral “Nova Semente” com Lúcia Nascimento e Josimael Caldas; frequentemente participa de peças off-Broadway e teve recentemente  teve seus poemas publicado na coletanea, “Love in the shadow of the six” literalmente traduzido como “Amor à Sombra dos Seis.”

Uma inspiração para os Conterrâneos

“Uma Palavra Sobre o Um Nordestino Determinado”

Em 1999, durante a sua formatura pelo Instituto Brasil-Estados Unidos, no Rio de Janeiro, onde recebeu uma bolsa de estudos para estudar Inglês, Victor nunca imaginou que um dia estaria escrevendo estórias em um outro idioma, em um outro país.

Com título de dramaturgo, Victor, artista circense natural de São Luis do Maranhão está radicado nos Estados Unidos desde 2003, e vem diversificando ainda mais a sua carreira desde que deixou sua cidade natal em busca de melhores oportunidades de trabalho no Rio de Janeiro, onde ingressou na conceituada Escola Nacional de Circo.

A partir daí, não lhe faltaram convites para integrar diversas companhias de circo e dança. No Brasil como circense trabalhou com, “Os Trapalhões,” “Beto Carrero show,” “Gran-Bartholo Circo” e o “Gran-Circo Norte Americano.” Nos palcos cariocas, o bailarino teve a oportunidade de trabalhar com outros conceituados bailarinos e core?grafos tais como Valeria Monã, Charles Nelson, Claudia Ribeiro, Yolanda Demetrio, Gilberto de Assis, Valter Ribeiro e o Mestre de capoeira Boca Nua, hoje radicado na Italia.

Na Tv participou de Seriados da extinta TV Manchete e TV Globo e ainda no Teatro trabalhou com atriz Neusa Borges e com o saudoso professor e director Sergio Britto.

Atualmente em Nova York, Victor faz faculdade de teatro buscando um diploma em artes cênicas, além e dar aulas de circo nos projetos sociais, ele frequentemente participa de peças off-Broadway; e quando tem uma folga faz shows de Samba para matar a saudade do Brasil.

Para dar continuidade ao trabalho social que já fazia no Brasil, em NY, Victor vendo fazendo intensas pesquisas e abordagens relacionadas a cultura Afor-Brasileira e Americana associadas com a “Diáspora” que representa um grupo de pessoas que vivem fora da área em que eles viveram por muito tempo ou em que seus antepassados viveram. “É importante nao esquecermos do nosso passado, de onde viemos e para onde vamos se sonhamos com um futuro decente para o nosso povo. Estou bastante entusiasmado com este novo desdobramento na minha carreira artistica, onde posso abordar temas relavantes ao nosso povo. Sempre digo aos meus conterraneos ‘Vale a pena sonhar e lutar por um ideal. Educação vem sempre em primeiro lugar’.”

Fonte: Da redação