Publicado em 19/12/2016 as 7:07pm

Brasileiro é sentenciado a 24 anos de prisão por tentativa de estupro em Hopkinton

O crime aconteceu em 2003, mas Marcelo Mota já havia sido condenado por outro caso de agressão e estupro em Westborough

da redação
Um homem que mora em Framingham (Massachusetts), e que já cumpria pena por estuprar duas mulheres em Westborough, foi condenado nesta semana a até 24 anos de prisão por uma tentativa de estupro em Hopkinton, em 2003.
Trata-se do brasileiro Marcelo Mota, de 37 anos, que atualmente está preso no MCI Gardner. Ele se declarou culpado na quarta-feira (14) durante uma audiência no Tribunal Superior de Middlesex, por assalto a mão armada em uma residência, agressão com intenção de estupro, lesão corporal e agressão arma perigosa, além de duas acusações de ameaçar cometer crime.
As informações foram divulgadas, nesta sexta-feira (16), pelo Procurador do Distrito de , Marian Ryan Middlesex e o chefe de polícia, Edward Lee. A sentença foi dada pelo juiz Laurence Pierce. "Esta condenação é recompensa para anos de trabalho árduo da polícia e o Ministério Público para garantir que os acusados de crimes em Massachusetts não fiquem sem resposta", disse Ryan no comunicado. "Este caso é um exemplo da dedicação e do compromisso dos agentes da lei para garantir que os criminosos não fiquem impunes".

O CASO
Por volta das 10:30 p.m., no 14 de agosto de 2003, uma mulher de Hopkinton acordou e se deparou com Mota, que entrou na casa dela, segurando uma faca sobre ela, disseram as autoridades. "A vítima lutou com o réu, sendo ferida pela faca, antes de conseguir jogá-lo para fora de sua casa", disse o comunicado.
As autoridades determinaram que o caso foi semelhante às agressões registradas em Westborough.
Uma investigação seguiu-se, culminando em 2007 quando as autoridades ligaram Mora às agressões, baseados em evidências forense obtidas em New Jersey, através do DNA de obtidos em Westborough e em uma impressão digital coletada no caso de Hopkinton. O brasileiro foi colocado sob custódia em 2014.  
Em setembro, ele já tinha sido condenado a 24 anos de prisão pelas agressões e estupro em Westborough. Mota se declarou culpado de 15 das 18 acusações no Superior Tribunal de Justiça de Worcester, incluindo quatro acusações de violação agravada por roubo armado, invasão de domicílio e assalto à mão armada em uma casa.

Fonte: Brazilian Times