Publicado em 20/12/2016 as 3:00pm

Conheça as medidas de segurança para reduzir os riscos de intoxicação por monóxido de carbono

Proteja a sua família: com a chegada do inverno nos EUA muitos acidentes domésticos acontecem, sendo boa parte deles provocados por intoxicação de monóxido de carbono.

Essa semana inicia-se o inverno nos Estados Unidos. Com a mudança de estação a tendência é que as temperaturas fiquem ainda mais baixas, o que faz com que aumente a frequência do uso de aquecedores nas residências, comércios e automóveis. Sempre nesse período do ano há um aumento considerável de casos de intoxicação por monóxido de carbono (CO), por isso todo cuidado deve ser considerado em locais de ambiente fechado que estão propícios a ocorrências de mortes ou mesmo de graves e permanentes sequelas por intoxicação de monóxido de carbono.  

Dia 25 completa um ano da morte do casal de brasileiros, oriundos de Minas Gerais e moradores de Massachusetts,  Adair Vieira Sales e sua companheira, Aparecida Silva. Eles foram encontrados mortos em um apartamento na Prospect Heights, em Milford (Massachusetts). O casal teria morrido envenenado por monóxido de carbono, enquanto dormia.

A intoxicação ocorre após a inalação suficiente de monóxido de carbono. Este gás tóxico é incolor, inodoro, insípido e de início não irritante, sendo por isso muito difícil às pessoas detectarem a sua presença.

O monóxido de carbono é um produto da combustão incompleta de matéria orgânica devido à falta de fornecimento de oxigénio para permitir uma completa oxidação para dióxido de carbono (CO2). Ocorre tanto em ambiente doméstico como industrial devido a motores antigos e outros mecanismos de combustão, aquecedores e equipamentos de cozinha.

Os sintomas de uma ligeira intoxicação por monóxido de carbono incluem desmaio, sensação de confusão, cefaleiavertigens e outros similares aos da gripe. Exposições longas podem conduzir a uma toxicidade grave no sistema nervoso central e no coração, e mesmo à morte. Na sequência de uma intoxicação aguda, as sequelas são quase sempre permanentes. O monóxido de carbono pode ter efeitos graves no feto quando inalado pelas grávidas. A exposição crônica a baixos níveis de monóxido de carbono pode conduzir à depressão nervosaconfusão e perda da memória.

É essencial conhecer e aplicar as medidas de prevenção de uma intoxicação por monóxido de carbono, devido à sua gravidade. Fique alerta e siga as dicas para não colocar a sua vida e a de sua família em risco:

– Após nevascas e tempestades certifique-se que o cano do escapamento do seu automóvel não esteja desimpedido e desobstruído;

–  Frequentemente verifique as saídas de gases do sistema de aquecimento da sua casa, para certificar-se de que as mesmas não estejam bloqueadas por neve;

–  Não deixe o carro ligado dentro da garagem;

–  Nunca deixe crianças ou animais dentro de um veículo em funcionamento;

–  Não durma dentro do veículo;

–  Procure manter o combústivel sempre com mais de meio tanque.

Considerando essas medidas de segurança, você diminuirá o risco de acidentes que podem levar a morte.

Fonte: Brazilian Times