Publicado em 23/12/2016 as 6:00pm

Criança com doença rara viaja para os EUA e retira tumor de mais de 2 quilos

Cirurgia aconteceu na última terça-feira e Melyssa se recupera bem ao lado de sua família

Após ser diagnosticada comum tumor raro e muito agressivo chamado fibroma desmóide, que pegava parte da mandíbula e do pescoço da pequena Melyssa Delgado Braga, hoje com 5 anos de idade, os pais Caroline e Manassés buscavam incessantemente por um tratamento médico adequado, que pudesse remover o tumor da filha. A família reside em Guarulhos, grande São Paulo.

Depois que o caso foi amplamente divulgado e ter tido muita repercussão nas redes sociais e na mídia brasileira, uma equipe médica americana de Louisiana (que tem em sua equipe um médico brasileiro) viu uma reportagem sobre o caso e entrou em contato com a mãe, se dispondo a fazer a cirurgia e o tratamento de Mel, como ela é carinhosamente chamada pela família, gratuitamente.

A família então fez uma campanha de arrecadação de recursos, através das redes sociais, para angariar fundos para as altas despesas com a documentação necessária para a viagem, passagens e estadias.

Recentemente a família embarcou para os Estados Unidos e na última terça-feira (20), Melyssa Braga foi operada no hospital LSU Health Shreveport, em Louisiana. Todo o procedimento durou cerca de dez horas e o tumor retirado pesava cerca de dois quilos e meio. De acordo com Caroline Braga, o osso do queixo da filha precisou ser retirado junto com o tumor, e os médicos colocaram uma placa de titânio no lugar. Ela ainda precisará passar por outras cirurgias no futuro para reconstruir a mandíbula e conseguir colocar um implante dentário.

Caroline conversou com a reportagem do Brazilian Times e feliz, contou que a filha se recupera bem. “A recuperação dela está muito boa. Pela graça de Deus, aos poucos ela está se recuperando. Ela retirou os dentes inferiores, então precisa comer alimentos pastosos, líquidos e fáceis de comer”.

A mãe conta que em menos de três meses a família retorna para o Brasil e que um médico indicado pela equipe americana fará o acompanhamento por lá. “Mas ainda teremos que voltar aos Estados Unidos outras vezes. Ela terá que fazer outras duas cirurgias para reconstruir o rosto. Como no Brasil nós não temos condições (financeiras), vamos dar continuidade na campanha”.

Para os pais que passam alguma situação de enfermidade com seus filhos, Caroline deixa uma mensagem de fé e esperança. “Confie em Deus e peçam que a vontade d’Eele seja feita, porque Ele sempre vai fazer o melhor. Embora seja difícil esperar a vontade de Deus, é sempre o melhor. Minha filha foi desenganada pelos médicos no Brasil. Deus me abriu portas que jamais passou pela minha cabeça, me surpreendeu e aqui estou. Não importa o que os médicos dizem porque Deus é aquele que dá a última palavra, e hoje minha filha está curada graças a Deus e aos médicos, todo meu caminho foi de confiança e fé”.

Fonte: Thaís Partamian Victorello