Publicado em 31/12/2016 as 8:00am

Indocumentado é responsabilizado por veículo desgovernado que matou criança em Hillsborough (CN)

Indocumentado é responsabilizado por veículo desgovernado que matou criança em Hillsborough (CN)

Um homem acusado pela morte de um menino de 5 anos de idade, em Hillsborough (Carolina do Norte) está "vivendo ilegalmente" nos Estados Unidos, segundo confirmou a Agência de Imigração e Alfândega, na noite quarta-feira.

Um mandado de prisão alega que Alejandro Suarez, de 28 anos, deixou um caminhão de construção ligado e não acionou o “freio de estacionamento” na tarde de segunda-feira, dia 26. O veículo desceu uma colina até colidir com uma casa, matando William Everett Copeland.

No início desta quarta-feira, durante a audiência com Suarez, as autoridades disseram que ele era suspeito de estar nos Estados Unidos ilegalmente, e o Immigration and Customs Enforcement (ICE) emitiu um pedido de custódia sobre ele.

Antes da audiência, Suárez teria dito à polícia que ele era um cidadão mexicano e seu status de imigração não foi confirmado pelas autoridades. Na de quarta-feira, o ICE confirmou que ele estava "ilegal” no país. Em uma declaração, a agência disse:

"O ICE emitiu um pedido para que a polícia local notifique a agencia antes de liberar Alejandro Suarez, um mexicano que vive ilegalmente nos Estados Unidos, após sua prisão em 26 de dezembro, detido por uma morte causa por um veículo de cargas no Condado de Orange, Carolina do Norte. Suarez é uma prioridade do ICE devido a uma condenação anterior por conduzir sob a influência de álcool, em 2009.

O ICE está focado em uma aplicação inteligente e eficaz das leis de imigração que priorize a remoção de estrangeiros criminosos e outras pessoas que representem uma ameaça à segurança nacional, à segurança pública e à segurança nas fronteiras. Os imigrantes condenados por crimes que envolvem violência estão entre a mais alta prioridade da agência, para deportação do país".

O trágico acidente aconteceu na Dogwood Bloom Lane, na subdivisão Forest Ridge de Hillsborough, um novo bairro não muito distante da US 70, onde casas em construção se misturam com as construídas.

Pouco antes da 1:00 p.m., as equipes de construção estavam carregando a parte de trás do caminhão quando ele começou a descer. Ninguém estava dentro do veículo quando ele começou a ganhar velocidade descendo a colina, passou por um pátio, uma entrada de automóveis e, em seguida, colidiu com a porta de uma garagem.

Um grupo de crianças estava brincando no quintal e Everett não conseguiu sair do caminho. O caminhão bateu nele antes de atingir a casa. Vizinhos disseram que uma médica, que vive no bairro, correu para ajudar. Ela realizou CPR (primeiros-socorros) até a chegada das equipes de emergência.

O menino foi levado às pressas para Duke University Hospital, mas não sobreviveu.

O imigrante responderá pela morte de um menor de idade causada por veículo a motor. A polícia disse que ele era o responsável pelo controle do veículo. Suárez foi levado para a prisão do Condado de Orange e está sendo mantido mediante a fiança de US$ 10.000. Um documento de fiança disse que ele não estava carregando ID quando foi preso.

De acordo com a lei da Carolina do Norte, se for declarado culpado pela morte, Suarez pode pegar até 60 dias, se esta for sua primeira condenação. A pena também vem com uma multa, que será a critério do tribunal e provavelmente menos de US$ 1.000.

Mesmo Suarez não estava atrás do volante do caminhão quando ele atingiu o menino, mas foi nomeado como o responsável. Um especialista jurídico disse que o tribunal pode punir Suarez por negligência.

"Neste ponto, não acreditamos que o veículo estava devidamente seguro", disse Duane Hampton, chefe de polícia de Hillsborough. "Nós também estaremos acompanhando a investigação, analisando para a condição mecânica do veículo e confirmando todas as relações de trabalho, especificamente para qual empresa a equipe estava trabalhando.

Ainda não está claro se outros, além de Suarez, incluindo os que o contrataram, podem ser acusados.

Amigos criaram uma página do GoFundMe para ajudar os pais do garoto com as despesas de funeral. O objetivo era arrecadar US$10 mil e em menos de três dias já havia sido arrecadado mais de US$%20 mil. Quem quiser colaborar pode acessar o link https://www.gofundme.com/everettcopeland.

Fonte: Brazilian Times