Publicado em 16/01/2017 as 12:00pm

Brasileiro relata ter caído em golpe, ter sido agredido e ameaçado

Após emprestar dinheiro para outro brasileiro, tendo um carro como garantia, rapaz perdeu o dinheiro, ficou sem o carro, foi agredido e ameaçado.

O mineiro, nascido em Ipatinga Marcos Sampaio, morador da cidade de Marlborough (Massachusetts) procurou o Brazilian Times para fazer uma denúncia. Munido de documentos sobre o ocorrido, e aguardando o resultado de uma ação judicial, Marcos afirma querer fazer um alerta a comunidade brasileira. “Para que outras pessoas não sejam prejudicadas como eu fui ao tentar ajudar alguém que na verdade me deu um golpe”.

Marcos conta que ao saber das dificuldades financeiras de outro brasileiro, pai de família, se colocou no lugar do outro e se prontificou a ajudar. “Eu conheci o Marcelo Franca através de um primo. Soube que ele estava passando por uma situação difícil, sem condições de pagar o aluguel, nem pagar o seu carro. Eu estava guardando dinheiro para comprar o meu carro. Pensei que eu pudesse ajudar por um prazo de 30 dias, até ele arrumar um trabalho pela situação que ele estava passando. Como ele tem duas filhas, eu resolvi ajudá-lo”, relata.

Em 10 de novembro de 2015 Marcos teria ido até a casa de Marcelo na cidade de Framingham, para levar os $1500 de empréstimo para ele pagar o aluguel de sua casa que estava em atraso. Como garantia de que devolveria o dinheiro emprestado, Marcelo deixou o seu carro, um Mercedes Benz, modelo C300, preto, ano 2011 com Marcos. Após 30 dias Marcos conta ter retornado até a casa de Marcelo, pois o carro havia sido apreendido por falta de pagamento das parcelas. “O carro tinha sido apreendido por falta de pagamento. Mais uma vez ele me pediu ajuda para resolver essa questão das parcelas em atraso. Arrumei $2000 para tirar o carro com a promessa de que ele me venderia por $6000. Ele disse que já tinha pagado $7000 no carro, mas se eu desse $6000 ele me passava o carro e eu assumiria a divida das parcelas restantes. Depois disso ele sumiu e além de não passar a documentação do carro pra mim, conforme havíamos combinado, também não me devolveu os $1500 que emprestei para ele pagar o aluguel e nem os $2000 que dei para ele quitar as parcelas atrasadas do carro”.

Quando quitou as parcelas em atraso, Marcos teria recebido de Marcelo dois cheques pessoais equivalentes ao valor total de $3500, mas ao tentar sacar os cheques para reaver o valor emprestado, para a sua surpresa a conta estava encerrada.

O brasileiro relata que tentou um acordo para que pudesse receber os $3500 diversas vezes, como não conseguiu receber, entrou com uma ação na justiça. “Ele não compareceu a audiência, mas sabendo o meu endereço ele apareceu embriagado na porta da minha casa, junto com um outro cara, me agrediu e me ameaçou. Chamei a polícia, mas não conseguiram capturá-lo”. Indignado com o ocorrido, Marcos espera justiça. “Não é nem tanto pelo dinheiro, mas pelo o que ele fez. Ajudei por dó, por saber que assim como eu ele é pai de família e passava por dificuldades. A minha intenção com esse alerta, é fazer com que ele não engane mais ninguém... Eu soube que ele estava tentando passar esse mesmo carro para outras pessoas. Fica aqui o meu alerta para a comunidade brasileira.”

Tentamos localizar Marcelo Franca para ele dar a versão dele para os fatos, mas até o fechamento dessa edição, não conseguimos localizá-lo.

Fonte: Brazilian Times