Publicado em 18/01/2017 as 11:30am

Prefeito de Somerville (MA) diz que cidade continuará a proteger indocumentados

Prefeito de Somerville (MA) diz que cidade continuará a proteger indocumentados

Desde que a campanha pela corrida presidencial iniciou, um dos adversários que mais criticou o presidente eleito, o republicano Donald Trump, foi o prefeito de Somerville (Massachusetts), Joe Curtatone. As críticas não se atinham apenas ao modo como ele se propunha administrar o país, algumas piadinhas chegaram a ser jogadas na mídia. "Ele parece com um tio bêbado que eu tenho e o cabelo dele é igual a uma nuvem de cogumelos atômicos", disse o prefeito em relação ao novo homem mais poderoso do mundo.

As diferenças entre eles não param por aí. Eles também divergem nos assuntos relacionados à imigração ilegal. Curtatone estabeleceu uma linha de batalha para combater as propostas anti-imigrantes de Trump. Antes do resultado das eleições, em novembro passado, o prefeito afirmou que o republicano perderia a campanha, mas depois que aconteceu o contrário, ele trabalha com a possibilidade real de uma longa luta contra o homem mais poderoso do mundo.

Durante a sua campanha, Trump ameaçou as cidades santuários que protegem indocumentados de deportação. Para isso, ele cita casos de cidadãos norte-americanos que foram assassinados por imigrantes. A solução para o presidente eleito é "cortar o financiamento federal para todos esses paraísos”, incluindo Somerville.

O prefeito parece não se intimidar com as ameaças e disse que continuará protegendo os imigrantes. "Nós não somos uma comunidade rica", disse ressaltando que um terço da cidade é oriunda do exterior. "Vamos apertar o cinto se for preciso. Mas não vamos ceder", continuou.

Nesta luta, em um primeiro momento, Trump terá vantagem, pois imigração é uma questão federal e não local. O presidente eleito terá total poder para colocar em prática as suas ameaças e retirar os benefícios federais para os municípios como Somerville, que protegem indocumentados. Isso poderá implicar milhões de dólares em recursos que serão cortados.

Mas Curtatone não se intimidou e afirmou que a cidade continuará protegendo os imigrantes e seus policiais não trabalharão em parceria com a imigração.

Fonte: Brazilian Times