Publicado em 20/01/2017 as 10:00am

ENQUETE: Trump vai ser empossado e brasileiros estão divididos

Enquanto alguns temem a posse do novo presidente, outros acreditam que o Republicano não prejudicará os imigrantes

Hoje o mundo vai parar para acompanhar um dos momentos mais aguardados desde o mês de novembro do ano passado. O Republicano e bilionário, Donald Trump, será empossado o novo presidente dos Estados Unidos e com isso se tornará o homem mais poderoso do mundo.

Mas as atenções estarão voltadas para os atos que ele tomará assim quem assumir o cargo. Isso porque durante a campanha eleitoral e mesmo depois dela, o republicano sempre deixou claro alguns posicionamentos polêmico sobre diversas áreas, inclusive a imigração ilegal em seu país.

As comunidades imigrantes, inclusive a brasileira, está eufórica com esta posse e uma divisão se formou entre elas. Enquanto alguns acreditam que Trump não fará mal aos imigrantes, outros já até compraram passagens para sair do país antes de “iniciar a perseguição” e tem aqueles que afirmam que ele não chegará ao final do mandato.

JULIO

Júlio Cesar santos, de 36 anos e que trabalha com instalação de granito, disse que o momento é cedo para definir o que realmente vai acontecer após a posse de Trump. Ele, que vive há 14 anos nos Estados Unidos e mora em Stoughton (Massachusetts), ressalta que seu desejo é para que o bilionário “pare de falar as loucuras que tem gerado tanta polêmica e que realmente apresente um bom plano de governo”.

GYOVANNA

A estudante mineira Gyovanna Cunha, que mora em Plymouth (Massachusetts), tem 13 anos de idade e chegou aos Estados Unidos quando tinha apenas um ano e seis meses de vida. Ela está na escola e sempre procura ser uma aluna com responsabilidade e isso já lhe rendeu várias homenagens e reconhecimentos. Em relação ao novo presidente, ela acredita que Trump não conseguirá chegar até o final do seu mandato. “Ainda mais se ele colocar suas ideias em prática, tais como a deportação de milhões de imigrantes, os quais colaboram com o crescimento e progresso deste país”, continua.

Gyovanna acrescenta que a melhor política para os imigrantes é a que mostre apoio e dê direito como qualquer outro cidadão que contribui com seus impostos, ajuda no desenvolvimento socioeconômico e está sempre disposto a ajudar. “Vamos ter ´fé em Deus e torcer para que ele não coloque seus planos de campanha em ação”, finaliza.

HELITON

Heliton Carlos dos Santos, mais conhecido por DJ Productions, 38 anos, é natural de Guanhães (Minas Gerais) e mora nos Estados Unidos já 10 anos. Além de produzir eventos, trabalha com “auto detailing”, na cidade de Peabody, onde também reside. Ele é um dos poucos imigrantes que pensam o contrário e acredita que Trump fará algo bom para a comunidade. “Meu desejo é que ele abra uma lei que conceda um caminho para a legalização dos trabalhadores honestos e dê condições dos mesmos cuidarem de suas famílias”, afirma.

CHEILIM

O Chef de Cozinha Cheilim Viana, nascido em Timóteo (Minas Gerais), mora em Rockland (Massachusetts), acredita que após o novo presidente ser empossado, vai fazer muitas coisas erradas que prejudicará o país e as comunidades imigrantes. “Por isso é muito importante que todos, legais ou ilegais, andemos certos e evitemos problemas com a justiça”, disse.

Mesmo assim, o chef disse que ainda é cedo para fazer algum prognóstico sobre o Governo Trump. “Só ele estando lá para saber o que vai acontecer”, finaliza.

MEL

Mel Ferraz, 35 anos, trabalha como housecleaner e resido há 18 anos nos Estados Unidos. Ela, que é natural de Governador Valadares (Minas Gerais), mora em Beverly (Massachusetts) e disse que não está muito preocupada com a posse de Trump. Um dos motivos que a deixa tranquila é pelo fato de acreditar que o novo presidente não ficará no poder mais que dois anos, “pois ele não entende de política”.

O outro ponto, segundo ela, é que só fica no poder dos Estados Unidos que a Rússia permitir. Por último, Mel afirma que Trump sofrerá um impeachment, pois os legisladores não aceitarão tantas atitudes erradas que ele promoverá quando assumir. “Ele não me causa medo, pois quem governa a minha vida é Deus e vou estar aqui até o dia que nosso Senhor permitir”, finaliza.

MOURISSO

Walter Mourisso, 49 anos, pastor evangélico, empresário e ativista comunitário, nasceu em Galileia (Minas Gerais), reside em Weymouth (Massachusetts) e está nos EUA há 26 anos. Ele disse que “Trump pensa que é um Deus”. Mas espera que o republicano entenda a importância e responsabilidade do cargo que vai assumir e que a vontade dele deve ir de encontro à vontade do povo. “Nosso desejo é que tenhamos um governante que nos proteja e acolha de tal forma que nos sintamos seguros sempre”, disse.

Mesmo tendo esperanças positivas, Mourisso afirma que o povo deve se preparar, pois Trump disse muitas coisas que não devia e “a Bíblia diz que o que mata não é o que entra na boca e sim o que sai dela”. Para o pastor, é hora de união e confiar em Deus. “Que o Senhor proteja a América”, finaliza.

Fonte: Brazilian Times