Publicado em 1/02/2017 as 10:00am

Governador de Massachusetts está preocupado com ordem de imigração de Trump

O Chefe do Executivo planeja enviar um documento ao presidente relatando sua preocupação com a ordem assinada na sexta-feira (27/01)

O governador de Massachusetts, Charlie Baker, planeja enviar à administração Trump um breve relatório detalhando as "preocupações" sobre a ordem executiva imigratória que entrou em vigor na sexta-feira (27/01), depois de passar o fim de semana trabalhando para entender seu impacto sobre o estado.

A informação foi divulgada pelo próprio governador durante uma entrevista em um programa de rádio na WGBH. Baker defendeu suas decisões de não participar de manifestações anti-Trump, que se desenrolaram nos últimos fins de semana. “Meu principal dever é representar os interesses do Estado diretamente a Washington”, disse.

O governador ressaltou, ainda, que “deixou suas opiniões claras em relação à Donald Trump, ainda na campanha”. Ele também se posicionou várias vezes sobre as ações realizadas pelo presidente assim que assumiu o cargo. Mesmo sendo um Republicano, Backer afirmou que não votou em Trump. “Mas eu também tenho um trabalho a fazer que é representar os interesses do Estado, todos os dias, em torno de uma política federal que tem enorme importância para Massachusetts, tais como educação, pesquisas, tecnologia, defesa e saúde”, disse.  “Eu também tenho que garantir que representemos nossos interesses estrategicamente e com força em Washington”, continuou.

Baker disse que não participou de uma marcha de mulheres há dois fins de semana, porque ele estava se reunindo com a Associação Municipal de Massachusetts e trabalhando em seu orçamento. Funcionários da administração disseram que ele participou de um funeral no domingo, quando milhares de pessoas lotaram Copley Square para protestar contra a ordem de imigração.

Baker disse, durante sua entrevista de rádio, que apoiou os esforços do procurador-geral Maura Healey para explorar ações legais, em nome do Estado, em torno da ordem e que espera que ela tome medidas urgentes.

Baker disse que espera que os tribunais possam servir como "o primeiro árbitro" sobre as novas políticas de imigração.

Em uma aparição de uma hora de duração na "Boston Public Radio", organizada por Margery Eagan e Jim Braude, Baker falou mais do lado controverso da implementação da ordem do Presidente Trump do que em sua essência.

A ordem, limitando os imigrantes de sete países que são maioria muçulmana, “promoveu uma confusão e uma onda de medo muito real ", disse Baker.

O governador acrescentou que outros presidentes, republicanos e democratas, em vários momentos colocaram restrições temporárias de viagens. “Mas eles fizeram isso de maneira diferente da de Trump”, afirmou.

No breve relatório, Backer pretende expor ao presidente as suas reais preocupações e os perigos que esta ordem pode trazer para a comunidade em seu estado.

Maura Healey planeja aderir a um processo federal desafiando a proibição de viagens do Presidente Donald Trump. O democrata disse em um tweet, nesta segunda-feira, que as ações de Trump são inconstitucionais e prejudiciais para Massachusetts.

Ela disse que não acorda procurando maneiras de processar Trump, mas já apresentou três processos contra o presidente.

Fonte: Brazilian Times