Publicado em 6/02/2017 as 2:00pm

Brasileiro realiza sonho de morar em Massachusetts, mas morre sete meses depois

Manoel Lima perdeu a luta contra um câncer que se espalhou pelo corpo. Ele deixa esposa e três filhos

Vítima de câncer, o paraibano Manoel Lima morreu na manhã de sexta-feira (03/02), aos 80 anos de idade, na cidade de Plymouth (Massachusetts). Apesar de ter nascido na Paraíba, ele viveu durante 60 anos no Rio de Janeiro. Antes de se mudar em definitivo para os Estados Unidos, o brasileiro visitou a filha três vezes e isso fez com que ele se apaixonasse pelo país.

Seu grande sonho, desde então, era viver em Massachusetts, onde admirava a educação do cidadão estadunidense e a limpeza do país. Em julho do ano passado, ele conseguiu realizar seu desejo e se mudou acompanhado da esposa, com quem estava casado há 42 anos.

Segundo o jornalista Eduardo Oliveira, da A Hora da Notícia, Manoel era sargento reformado da marinha brasileira e nos últimos anos sofria com fortes dores nas costas. A filha, Raquel Azevedo, disse que os médicos brasileiros "recomendaram tratamento para dores musculares", sem fazer ressonância.

A notícia de que ele estava acometido de câncer nos rins foi dada para a família no dia 3 de dezembro. Manoel foi ficando sem apetite e a família cada vez mais preocupada. Poucos dias antes do Natal, ele começou as sessões de radioterapia, que duraria 15 semanas, e sentiu dores no braço direito. Com isso, foi preciso realizar um novo exame, o qual detectou um novo tumor, desta vez no pulmão.

Antes do Ano Novo, foi realizada uma ressonância magnética e mostrou que o câncer se espalhou pelo corpo, inclusivo para os ossos.

No início de janeiro, os médicos informaram a família de que não havia muito o que fazer e Manoel foi liberado do Jordan Hospital, na cidade de Plymouth (MA). Desde o dia 02 de fevereiro, ele estava em casa, acompanhado de enfermeiras, mas não comia nada, tomava sonda e morfina, além de estar conectado a uma máquina de oxigênio.

Na manhã de sexta-feira (03/02), a filha acordou e disse ao pai que iria ao Departamento de Imigração buscar o Green Card dele. Nesse momento, ele tentou falar algo para a filha, mas não conseguiu. Segurou a mão dela e da esposa, deu três suspiros e faleceu. Manoel deixa a esposa, duas filhas e um filho, todos adultos, e quatro netos.

CAMPANHA

A família ainda está abalada com a perda de uma pessoa tão importante em seu meio. Agora ela conta com a ajuda dos amigos e parentes para enviar o corpo ao Brasil e receber o último adeus dos amigos da Paraíba e Rio de Janeiro.

Para colaborar, acesse o link goo.gl/7YKtbf e faça uma doação de qualquer valor. O objetivo é arrecadar US$7 mil.

Fonte: Brazilian Times