Publicado em 17/02/2017 as 10:25am

Advogado brasileiro fala sobre pedido de Trump por "reforma imigratória"

O advogado brasileiro especializado em imigração, Danilo Brack, disse que muitas pessoas não têm prestado atenção nos vários pronunciamentos do presidente, desde que foi eleito

Da redação

Há cerca de uma semana, a mídia divulgou que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pediu a um grupo de legisladores para elaborar uma reforma imigratória diferente da que foi apresentada no governo Obama. A notícia empolgou alguns ativistas, mas grande parte da população ficou cética ao assunto.

O advogado brasileiro especializado em imigração, Danilo Brack, disse que muitas pessoas não têm prestado atenção nos vários pronunciamentos do presidente, desde que foi eleito. Segundo ele, a declaração feita na semana passada, durante a reunião com senadores e deputados é uma prova de que ele quer promover algum tipo de reforma nas leis de imigração.

Brack ressalta que desde a nomeação como candidato Republicano, Trump tem demonstrado flexibilidade e mudança em suas posições relacionadas aos imigrantes indocumentados que vivem nos Estados Unidos há mais tempo e tem raízes nas comunidades, sem problemas criminais e outros requisitos. “Se todos assistiram à entrevista, ouviram ele dizer que iria pensar mais sobre a situação dos Dreamers e declarou que não tem intenção de separar as famílias”, explica.

Segundo Brack, Trump quer concentrar seu trabalho na segurança pública e remover imigrantes indocumentados criminosos. “Em um discurso em Chicago ele falou mais e 15 vezes que iria fazer isso”, continuou.

Outro ponto citado por Brack é que após a eleição, Trump deu uma entrevista para o programa “60 Minutes”, da CBS, e falou duas vezes que assim que conseguir frear a entrada ilegal das pessoas e deportasse os criminosos, iria buscar uma reforma imigratória. “Ele foi claro em falar que ‘nossos imigrantes vão amar nosso plano e vai ser uma grande reforma'”, fala. “Ele usou o termo terrific (fabuloso) para se referir aos imigrantes de bem”, continuou.

Uma coisa que ninguém percebeu, conforme relata Brack, foi que na pré-posse, o website pessoal, Trump divulgou uma lista de 10 pontos relacionados à imigração, que incluía a construção do muro na fronteira e a remoção de imigrantes criminosos. “Mas no item de número 10, ele cita a reforma imigratória”, afirma.

Para Brack, não foi surpresa o presidente ter solicitado que os legisladores elaborassem uma reforma imigratória e que ele iria avaliar depois. “A reunião de Trump com os Senadores e Deputados, suas declarações sobre imigração e reforma, trazem uma esperança renovada de um alívio paras as nossas famílias. De fato, nessa reunião o Presidente Trump declarou que gostaria de ver a proposta ‘engavetada’ de 2013, que passou no Senado com votos bi-partidários e morreu no Congresso principalmente por falta de apoio do ex-Presidente Obama”, disse.

Brack ressalta que haverá problemas, diferenças de opinião, “mas que estamos mais perto de uma reforma imigratória do que jamais estivemos em quase duas décadas”.

Fonte: Brazilian Times