Publicado em 26/02/2017 as 8:44pm

Imigrante indocumentado é preso após duplo esfaqueamento e sequestro em Connecticut

Imigrante indocumentado é preso após duplo esfaqueamento e sequestro em Connecticut

Um imigrante que tinha sido deportado anteriormente por condenações criminais foi preso na sexta-feira (24/02) por suspeita de envolvimento em um duplo esfaqueamento e sequestro. Segundo as autoridades de Bridgeport (Connecticut), Oscar Hernandes fugiu com sua filha de seis anos de idade depois de esfaquear a mãe dela e ferir outra pessoa.

Ele, que é oriundo de El Salvador, foi deportado em novembro de 2013 após ser condenado por um crime agravado, ameaças e várias condenações por delitos menores, de acordo com o porta-voz do Immigration and Customs Enforcement (ICE), Shawn Neudauer.

No início de sexta-feira, uma briga começou depois que a mãe de Aylin, Nidia Gonzalez, 26 anos, e outra mulher retornaram para casa de um clube local, disse o Departamento de Polícia de Bridgeport.

Um vizinho telefonou para o 911 (número de emergência) relatando barulho, levando a polícia à casa onde encontraram Gonzalez morta e outra vítima apunhalada várias vezes. Os oficiais levaram a sobrevivente para um hospital.

Imediatamente ao ter conhecimento do caso, a polícia emitiu um "amber alert" em diversos estados e iniciaram uma perseguição a Hernandez e a menina.

Hernandez foi encontrado por volta das 11:00 a.m., na sexta-feira, pela polícia da Pensilvânia. Quando ele avistou os policiais, correu, entrou um carro e foi iniciada uma perseguição. Mas acabou se chocando com a viatura policial.

Aylin Hernandez sofreu ferimentos leves e foi devolvida à família em Connecticut, de acordo com a polícia de Bridgeport. Os policiais estaduais também sofreram ferimentos leves.

O imigrante ficou sob custódia da polícia da Pensilvânia, na noite de sexta-feira, em um hospital da área, onde foi tratado por lesões menores que sofreu no acidente. Ele será acusado na Pensilvânia e Connecticut, disse a polícia de Bridgeport.

O ICE terá a custódia de Hernandez quando a polícia de Bridgeport o liberar, de acordo com Neudauer.

Fonte: Brazilian Times