Publicado em 17/03/2017 as 2:00pm

Brasileiro é acusado de agredir criança e mulher grávida em Framingham

Brasileiro é acusado de agredir criança e mulher grávida em Framingham

Um homem que mora em Framingham (Massachusetts) enfrenta a acusação de ter agredido e beliscado, várias vezes, uma criança na sexta-feira (10/03). Além disso, ele teria ameaçado a mãe do menino quando ela pediu para ele parar. As informações são de um promotor no Tribunal Distrital, que foi dada em uma audiência nesta quarta-feira (15/03).

A polícia prendeu o brasileiro José Freitas, de 30 anos, na segunda-feira, às 4:57 a.m., acusando-o de agredir sua namorada e o filho dela, de apenas 3 anos de idade, disse a promotora Francesca Cone.

De acordo com a denúncia, na sexta-feira, Freitas, sua namorada e o filho dela estavam em seu apartamento quando ele decidiu disciplinar o garoto por se comportar mal e bateu nele.

"O réu continuou a espancar as nádegas (do menino) e beliscar o seu corpo", disse Cone. "A mãe disse para Freitas parar, mas ele se recusou e ameaçou: 'Se você ficar no meio, eu vou bater em você também'", continuou.

A mãe, que está grávida de sete semanas, tentou parar Freitas. Ele agarrou o braço da mulher com força suficiente para machucá-la e a atirou ao chão, segundo relatou a Promotora. O corpo da criança não apresentava lesões visíveis.

A mulher saiu da casa levando o seu filho e chamou a polícia. Ela também foi para o Tribunal Distrital de Framingham, na sexta-feira, e obteve uma ordem de restrição. Os policiais prenderam Freitas na segunda-feira quando cumpriam a ordem.

O brasileiro foi preso e indiciado por violência doméstica e agressão contra uma mulher grávida, além de agressão contra uma criança.

A Promotora pediu à juíza Jennifer Stark para manter Freitas preso sob fiança de US $ 5.000 e determinar que ele não tenha nenhum contato com a vítima e fique longe da mulher e seu filho.

A juíza ordenou que Freitas uma fiança de US$ 1.500 e lhe ordenou para obedecer a ordem de restrição, que determina que ele fique longe da mulher e não entre em contato com ela. O acusado deve voltar ao tribunal no próximo mês para uma conferência de pré-julgamento.

Fonte: Brazilian Times