Publicado em 12/05/2017 as 6:00pm

Jovem presa pela imigração já esta em casa com a mãe

Quase seis meses após ser presa pela imigração, jovem é liberada após pagar fiança e poderá celebrar o Dia das Mães.

O segundo domingo do mês de maio será mais que especial para a mineira Alexsandra Vilaça de 40 anos. Em novembro de 2016 ela fez a travessia do México com os Estados Unidos em companhia de suas duas filhas, Laiza na época com 12 anos e a mais velha, Larissa que tinha acabado de completar 18 anos de idade. As três foram presas por agentes da imigração americanas e levadas a um centro de detenção. Dias depois Alexsandra e Laiza conseguiram a liberdade mediante a colocação de uma tornozeleira com sistema de rastreamento, já Larissa não teve a mesma sorte e foi mantida presa.

Desde então tudo o que Alexsandra queria era ver a filha em liberdade. Foram quase seis meses de muita angústia a espera de uma decisão da justiça que aconteceu no dia 25 de abril durante uma audiência, na cidade de Chaparral (New Mexico). O juiz determinou uma fiança no valor de $15 mil para que Larissa fosse colocada em liberdade. Desesperada a mãe fez campanhas pedindo a ajuda da comunidade. “Quando a Larissa soube do valor estipulado pelo juiz ela me pediu para conseguir, ela não queria ser deportada”, contou Alexsandra na semana da sentença.

Para a alegria desta mãe, ela poderá celebrar o Dia das Mães ao lado de suas duas filhas. O emocionante encontro entre mãe e filha após todos esses meses, aconteceu na segunda-feira (8). Alexsandra pagou a fiança e Larissa pode sair da Otero County Processing Center, situada no Novo México, onde estava presa e ir para a casa da mãe em Fall River (Massachusetts). “Graças a Deus e a ajuda da comunidade. Agradeço a ajuda e o apoio da Meiroka Nunes, dona do Brazukada, a Sandra Fonseca e a todos os grupos!”, agradece a mãe feliz ao lado das filhas.

Fonte: Brazilian Times