Publicado em 28/05/2017 as 7:34pm

Lucas Passos: mais um brasileiro desaparece após atravessar a fronteira

Sem dar notícias desde o dia 28 de abril, familiares buscam desesperadamente por informações que levem ao paradeiro do mineiro.

Aos 30 anos de idade o mineiro, natural de Teófilo Otoni, Lucas Batista Passos saiu de São Paulo com destino ao México no dia 30 de março. Seu destino final seria os Estados Unidos, onde ele seguiria para a cidade de Charlotte, no estado da Carolina do Norte. Assim como centenas de brasileiros que, dia após dia, encaram os desafios de atravessar a perigosa fronteira entre o México e os Estados Unidos em busca do tão falado “sonho americano”. Lucas tinha o sonho de vir para os EUA e se planejava para realizá-lo desde 2016.

De acordo com informações, após quase um mês, mais precisamente no dia 28 de abril, Passos teria feito a travessia juntamente com um grupo de rapazes na mesma faixa etária que ele. Por volta das 7pm do horário de Brasília, Lucas teria entrado em contato com a família para comunicar que estava prestes a fazer a travessia e que teria que retirar a bateria do celular dali por diante. Esse foi o último contato que o mineiro fez com os familiares no Brasil.

Informações dão conta de que na madrugada do dia 29 ele não teria aguentado o ritmo do grupo e ficou sozinho perto da cidade de La Grulla (Texas). A família obteve essa informação através de companheiros de viagem de Lucas, que os comunicaram através das redes sociais e garantiram que nada de mal teria acontecido com o rapaz, ele apenas teria deixado de acompanhar o grupo por estar extremamente cansado e sem condições de continuar o trajeto.

O que se soube é que quatro rapazes que faziam parte do grupo que atravessou com o Lucas foram presos por agentes da imigração quando seguiam para a cidade de Houston (Texas). Um desses que foi detido chegou a informar que havia ficado para trás 10 minutos após o Lucas, na mesma região. Ele conta que dormiu por lá e de manhã, após ter descansado, seguiu caminhando em busca de uma estrada qualquer. Uma mulher o teria visto e o ajudou dando abrigo, alimentação e roupas. Quando seguiu viagem, acabou sendo detido e não soube de mais informações a respeito do colega mineiro.

Desde então familiares e amigos não obtiveram mais nenhuma informação sobre o destino de Lucas e incansavelmente estão em busca de informações. Através de alguns conhecidos em comum, uma brasileira se solidarizou com o caso e tem ajudado voluntariamente na busca por qualquer informação de Lucas. “Já liguei para todos os órgãos do governo federal (ICE, Homeland Security, Border Patrol) e locais (cadeias, sherifes, presídios) sem resultado algum”, afirmou a brasileira que prefere ter sua identidade preservada. Ela aproveita para fazer um alerta: “Conscientizem esse pessoal que acha que vale a pena pagar uma fortuna pra enfrentar a morte... As duras leis da imigração, a falta de emprego, não saber se comunicar direito, não ter amigos de verdade em quem se apoiar, etc, nada disso vale o dinheiro do mundo! Tentou o visto e não deu? Aceite isso como um aviso! Tome outro rumo na vida. Mas conserve essa única vida que Deus te deu. Tem que ter alerta pra esse povo parar de dar dinheiro pra coiote mafioso, safado. As mentiras deles são medíocres, absurdas, e ainda tem bobo que cai no conto deles. Esse caso do Lucas mexeu comigo”, finaliza.

Fonte: Brazilian Times