Publicado em 14/07/2017 as 7:38am

Mãe é acusada de assassinar quatro filhos e o marido na Georgia

Durante a audiência, ela sorriu e acenou para as câmeras com ar de deboche ou demonstrando nenhum arrependimento.

Mãe é acusada de assassinar quatro filhos e o marido na Georgia A mãe sorri durante audiência

Uma imigrante indocumentada acusada de esfaquear até a morte seus quatro filhos e marido, Geórgia, promoveu um “show bizarro” no tribunal, durante uma audiência no dia 7. Ela ficou sorrindo e posando para as câmeras dos repórteres e até fez um gesto duplo com os "polegares para cima".

Maria Isabel Garduno-Martinez, 33, a quem as autoridades policiais locais identificaram como Isabel Martinez, é uma mexicana que entrou nos EUA através da fronteira mexicana, ilegalmente. Estas informações foram divulgadas pelo porta-voz do Immigration and Customs Enforcement (ICE), Bryan Cox. Não ficou claro se o resto da família chegou legalmente ao país.

Martinez apareceu em sua primeira audiência no dia 7, depois de ter sido acusada de cinco assassinatos e seis acusações de agressão agravada.

Ela negou uma representação legal, dizendo ao juiz Michael Thorpe do Magistrado do Condado de Gwinnett que seu advogado é o povo e sua fé.

Martinez é acusada de esfaquear seus filhos e marido no início da manhã do dia 6, em sua casa na cidade de Loganville, a cerca de 30 milhas a leste de Atlanta, informou a polícia. Ela havia chamado o 911 para denunciar o esfaqueamento antes das 5:00 a.m.

Quatro filhos: Isabela Martinez, 10, Dacota Romero, 7, Dillan Romero, 4, e Axel Romero, 2 - e o pai, Martin Romero, 33, foram encontrados mortos em casa.

Um quinto filho, identificado por membros da família como Diana, de 9 anos, sobreviveu ao esfaqueamento e ficou com lesões graves.

Martinez foi imediatamente presa e acusada pelo crime. Na audiência, ela abriu os braços e os balançou de um lado para o outro enquanto Thorpe lia as acusações contra ela. Ela então apertou as mãos na posição de "oração".

Thorpe a repreendeu, dizendo: "Madame, eu vou pedir-lhe para cancelar as filmanegns e fotos. Provavelmente não é bom ou é para o seu benefício".

O motivo para a esfaqueamento ainda não está claro. "O que leva uma pessoa a tirar a vida de crianças tão inocentes e seu cônjuge é algo que talvez nunca possamos entender", afirmou a polícia do condado de Gwinnett em um comunicado. "Este é um crime horrível, não só para as vítimas, mas para toda a família, o bairro e a comunidade".

Fonte: Redação - Brazilian Times