Publicado em 5/08/2017 as 4:00pm

Comunidade promove almoço beneficente em prol de brasileiro que se acidentou no trabalho

O almoço beneficente que acontece esse domingo em Kearny (NY) terá o valor de $15 .

Comunidade promove almoço beneficente em prol de brasileiro que se acidentou no trabalho Jeferson caiu de uma escada de cerca de 6 metros e ficou hospitalizado por 12 dias

Neste domingo, dia 6 de agosto, o grupo brasileiro Mantena Global Care irá promover um almoço beneficente em prol do Jeferson dos Santos. O evento acontecerá na sede da igreja “O bom pastor”, situada na cidade de Kearny (New Jersey), mas os ingressos que estão sendo vendidos ao valor de $15, podem ser adquiridos na recepção da Mantena, localizada em Newark 9NJ).

No final do mês de maio o brasileiro Jeferson dos Santos sofreu um grave acidente de trabalho ao cair de uma escada de aproximadamente 6 metros, machucando a região da pelve e o cotovelo. Santos foi submetido a duas cirurgias e permaneceu internado no hospital por 12 dias. Já em casa o brasileiro, aos poucos, vai se recuperando com muita fé, o auxílio de fisioterapia e o apoio de familiares e amigos.

Sem poder trabalhar, o brasileiro conta com a ajuda da comunidade e uma das iniciativas para arrecadar fundos para ajuda-lo será o almoço que acontece neste domingo, em que o valor obtido com a venda dos tickets, será revertido em favor de Jeferson.

Em Newark os tickets podem ser adquiridos na Mantena Global Care

Para comprar os tickets e ajudar a campanha em favor de Jeferson, dirija-se até a sede da Mantena localizada no 294 da Ferry Street, em Newark. Para mais informações ligue para (973) 344-1644 ou (973) 344-1645.

Jeferson caiu de uma escada de aproximadamente 20 pés e machucou a pelve e o cotovelo, o médico falou que o cotovelo quebrou e vai ter que por pinos.

A Pelve eles conseguiram por no lugar mas vai ter que fazer tratamentos e fisioterapia pra poder andar de novo, se não conseguir vão ter que operar também. Ele vai precisar de $25.000 para os próximos 6 meses pra cobrir as despesas.

Fonte: Redação - Brazilian Times