Publicado em 12/08/2017 as 4:00pm

Entenda como funciona um “Amber Alert”

Você já recebeu uma mensagem de texto no celular, acompanhado de um toque alto, em que o texto inicial dizia “Amber Alert”?

Entenda como funciona um “Amber Alert” O alerta dado na noite de quarta-feira, 9, informava que o rapto teria ocorrido na cidade de Worcester

Na noite de quarta-feira, dia 9, um alerta foi feito nos celulares em virtude do rapto de uma criança na cidade de Worcester (Massachusetts). De acordo com informações da mídia, este alerta foi feito para localizar a pequena Ella Abbott, de apenas 3 anos de idade. Ela teria sido vista pela ultima vez às na própria quarta-feira, às 7:45pm em Worcester. Autoridades que cuidam do caso acreditam que a criança esteja com a mãe, que a teria raptado e que a mesma já teria feito ameaças contra a integridade física da filha.

Um caso semelhante aconteceu com uma família brasileira residente em Massachusetts em agosto de 2015, quando inconformada, a brasileira Bruna Gomes, na época com 33 anos, foi acusada de raptar seus dois filhos, uma menina de 7 anos e um garoto de 8, que estavam na companhia do pai. Após o suposto rapto, deu-se incício a uma verdadeira caçada policial. Autoridades lançaram “Amber Alert” e a imprensa americana acusava Bruna de ter "sequestrado os dois filhos". Em pouco tempo Bruna e as crianças foram localizadas e a briga pela guarda das crianças foi parar no tribunal.

Desta vez o caso não tem nada a ver com a comunidade brasileira residente, porém muitos brasileiros que receberam o alerta em seus celulares não sabem o que é o Amber Alert.

O nome do alerta foi dado em homenagem a Amber Hagerman, uma criança de 9 anos raptada e assassinada em Arlington, Texas, em 1996.

Um Alerta AMBER ou uma Emergência de Rapto de Criança (código SAME: CAE) é um sistema de alerta de rapto de criança. Tem origem nos Estados Unidos em 1996. AMBER é oficialmente um acrónimo para America's Missing: Broadcast Emergency Response (Desaparecimento na América: Transmissão de resposta de emergência), mas foi-lhe dado este nome graças a Amber Hagerman, uma criança de 9 anos raptada e assassinada em Arlington, Texas, em 1996. Foram usados nomes regionais alternativos; na Georgia, "Levi's Call" (em memória de Levi Frady); no Havaí, "Maile Amber Alert" (em memória de Maile Gilbert); no Arkansas, "Morgan Nick Amber Alert" (em memória de Morgan Chauntel Nick).

Nos Estados Unidos, os alertas AMBER são distribuídos através das estações comerciais de rádio, rádio na internet, rádio por satélite, estações televisivas e TV por cabo pelo Sistema de Alertas de Emergência e pela Rádio de Meteorologia NOAA (onde chamam de "Emergência de Rapto de Criança" ou "Alertas AMBER"). Os alertas são também enviados por email, sinais electrónicos de trânsito, outdoors comerciais electrónicos, e através de mensagens de texto por wireless. A decisão de declarar um Alerta AMBER é feita por cada organização policial (em muitos casos, a polícia pública ou a patrulha de trânsito) que investiga cada rapto. A informação pública num Alerta AMBER consiste no nome e descrição do raptado, uma descrição do raptor, e uma descrição do veículo e da matrícula do raptor, se disponível.

Em 2012 foi feito um longa metragem com o título “Amber Alert”. O filme conta a história de uma criança chamada Amber que foi roubada e depois de uns dias foi encontraram morta.

Fique atento todas as vezes que receber um alerta “Amber”, você pode ajudar a salvar uma vida que poderá estar em risco.

Fonte: Redação - Brazilian Times