Publicado em 22/09/2017 as 11:00am

Indiciado por assassinato em segundo grau, brasileiro pode pegar prisão perpétua

Jusselo dos Reis é acusado de matar, a facadas, o compatriota Geraldo Carlos, durante uma briga na cidade de Milford (MA).

Indiciado por assassinato em segundo grau, brasileiro pode pegar prisão perpétua Jusselo alega inocência.

O mineiro Jusselo Dias dos Reis, 44 anos, foi indiciado, na manhã de terça-feira (19), no Tribunal Superior de Worcester (Massachusetts), pela acusação de ter cometido um assassinato em segundo grau, no mês de julho deste ano.

De acordo com as acusações, Jusselo foi o responsável pela morte, a facadas, de Geraldo Carlos do Amaral, em 16 de julho, em um apartamento no 42 North Bow Street, em Milford (MA), onde o acusado morava.

Jusselo já havia sido indiciado, no Tribunal Distrital de Milford por agressão e lesão corporal com uma arma perigosa, causando graves ferimentos corporais e conexão com uma facada fatal. Na ocasião, ele foi mantido preso sem direito a fiança.

Acompanhado pelo seu advogado, Randall K.Power, e assistido por um intérprete de língua portuguesa, Jussselo entrou com um pedido de inocência pela acusação de homicídio em segundo grau. Este pedido permite que uma futura audiência seja marcada para definir sobre a fiança.

A acusação de sexta-feira moveu o caso para o Tribunal Superior de Worcester, onde Reis foi processado novamente na terça-feira. Acompanhado por seu advogado, Randall K. Power, e assistido por um intérprete de língua portuguesa, Reis entrou com um pedido de não culpa à acusação de homicídio no segundo grau. O juiz Daniel M. Wrenn ordenou o Sr. Dos Reis detido sem fiança sem prejuízo, depois que o procurador adjunto Joseph A. Simmons disse ao juiz que ele e o Sr. Power concordaram com esses termos. A ordem feita sem prejuízo permitirá uma futura audiência de fiança no caso.

De acordo com os registros do Tribunal Distrital de Milford, as autoridades acreditam que Jusselo e Geraldo estavam discutindo quando o acusado pegou uma faca de cozinha e esfaqueou a vítima pelo menos quatro vezes. O suspeito foi preso dois dias depois, pela Polícia do Estado de New Jersey, depois que os investigadores receberam informações informando que ele estava hospedado em uma casa na cidade de Newark.

Uma condenação por assassinato em segundo grau pode resultar em prisão perpétua com possibilidade de liberdade condicional em 15 a 25 anos. Um juiz determinaria a data de liberdade condicional.

Fonte: Redação - Brazilian Times