Publicado em 27/09/2017 as 1:00pm

André Valadão lança álbum em inglês, se muda para os EUA e bate um papo com o BT

Em entrevista exclusiva o cantor falou sobre a carreira e a experiência da mudança para a Flórida.

André Valadão lança álbum em inglês, se muda para os EUA e bate um papo com o BT O cantor esteve recentemente em Boston e bateu um papo com exclusividade com o Brazilian Times

O pastor, cantor e compositor André Valadão mudou-se há poucos meses de Belo Horizonte (Minas Gerais), para Orlando (Florida), juntamente com sua esposa Cassiane e os dois filhos do casal.

Recentemente ele esteve em Boston (Massachusetts) para ministrar na Igreja Batista da Lagoinha e bateu um papo com exclusividade com a redação do Brazilian Times onde falou sobre a mudança de país, os projetos e o álbum que lançou recentemente, o “Bossa Worship”. Projeto que apresenta canções cristãs em inglês com a influência da Bossa Nova, gênero musical de destaque na cena brasileira nas décadas de 50 e 60 e que foi liberado nas plataformas digitais sob distribuição independente. O repertório, por sua vez, traz sucessos da Hillsong Worship e de outras bandas estrangeiras, destacando músicas que são conhecidas nacional e internacionalmente.

BT: Você já esteve em Boston outras vezes. Qual é a sua impressão da cidade?

AV: É um prazer estar mais uma vez aqui em Boston. Essa cidade é linda, com tantos brasileiros aqui, é um pedaço do Brasil. É muito bom estar aqui mais uma vez servindo a Deus e ministrando para vocês a palavra d’Ele.

BT: Em 13 anos de carreira solo você já vendeu mais de 4 milhões de cd’s. Como foi a transição do auge de vendas de cd’s para a plataforma digital com a popularização da internet?

AV: A vida é uma transição, se a gente não transita, não se adapta, ficamos estagnados e a música tem passado por isso. Hoje a música foi democratizada. Você não precisa mais de uma gravadora, podemos lançar sua música em todas as plataformas, ficou mais democrático. Isso é muito legal, mas ao mesmo tempo perdeu-se o prazer de abrir um encarte, ler a arte, os agradecimentos... Isso acabou, e acabou perdendo o romantismo. Não existe mais aquele amor pelo disco, ela ouviu a música e acabou ela não entende que um álbum tem uma história com início, meio e fim.

Há poucos meses o cantor mudou-se para a Flórida com a família.

BT: Como surgiu a ideia do “Bossa Worship” em inglês?

AV: Eu sempre tive o desejo no meu coração de gravar algo em inglês. Eu esperei o tempo de Deus para isso. Esse tempo que nós estamos morando aqui na América é momentâneo. Esse foi uma direção de Deus e casou com o lançamento do projeto. Não foi proposital, mas é incrível. Eu sempre quis gravar inglês, sempre curti Bossa Nova e vejo como os gringos gostam desse ritmo. Não existe um projeto de Bossa Nova Gospel em inglês. Tô muito feliz... Ficou muito legal o resultado. Tem alcançado pessoas de vários idiomas e até pessoas que não são evangélicas.

BT: Como tem sido a experiência de morar na Florida?

AV: Tem sido um desafio. Nós escolhemos isso diante de um sinal de Deus para gente. É um tempo que não vamos ter mais, ou fazíamos agora, ou provavelmente não teríamos mais. Nós escolhemos dar esse passo de fé, tendo esse momento nosso em família.

Fonte: Por Thaís Partamian Victorello

Top News