Publicado em 4/10/2017 as 2:00pm

Brasileiro morre atropelado após sair de show em NJ

Woodvald Garcia de Souza estava no show de do cantor Wesley Safadão e foi atropelado na McCarter Highway, na cidade de Newark,

Brasileiro morre atropelado após sair de show em NJ Woodvald Garcia de Souza faleceu ao dar entrada no Hospital UMDNJ.

Na madrugada de domingo (1), Woodvald Garcia de Souza, de 43 anos, natural de Jauru (MT), residente na Jabez St., no bairro do Ironbound, em Newark, foi fatalmente atropelado quando saía do show do cantor Wesley Safadão, na mesma cidade. O incidente trágico ocorreu à 1:00 da madrugada quando o brasileiro atravessava a McCarter Highway, também conhecida como Rota 21, quando uma SUV Blazer Chevrolet de cor bege avançou a mudança de cor do sinal de vermelho para verde e atingiu em cheio a vítima, detalhou Tiago Rocha, patrão de Souza e que havia ido ao espetáculo com ele. Os dois retornavam para casa juntos e Souza atravessa a rodovia em direção ao veículo de Tiago, que havia ficado para trás para se despedir de amigos.

De acordo com o jornal Brazilian Voice, Rocha afirmou que a Blazer acelerou, atropelou Souza, parou um pouco mais a frente, o motorista pôs a cabeça para fora da janela, olhou para o brasileiro caído, balançou a cabeça e acelerou novamente, fugindo da cena do acidente. Pegos de surpresa, as testemunhas não tiveram tempo de anotar o número da placa do carro, que saiu cantando os pneus. Com o impacto da batida, a vítima foi jogada na calçada do outro lado da rua. A Rota 21 possui uma pista dupla em cada sentido nas imediações de onde ocorreu o acidente.

A equipe de emergência não permitiu que Tiago fosse junto no interior da ambulância, portanto, ele seguiu com o próprio carro até o Hospital Universitário (UMDNJ). Após receber os primeiros socorros, Souza não resistiu à gravidade dos ferimentos, vindo a falecer minutos depois.

“Logo que eu cheguei ao hospital, vários médicos vieram conversar comigo e pediram para que eu me sentasse. Eles me informaram que o Gigante havia fraturado uma perna e um braço, teve traumatismo craniano e uma parada cardíaca, não resistindo e vindo a falecer”, relatou Rocha à equipe de reportagem do BV, na manhã de segunda-feira (2).

Em virtude do nome exótico e baixa estatura, o brasileiro era popularmente conhecido pelos apelidos de “Worde Garcia” ou “Gigante”, ele trabalhava na construção civil e frequentava os restaurantes no bairro do Ironbound. Esclarecendo rumores, Tiago disse que o ex-funcionário e amigo não estava embriagado quando foi atropelado, mas que deveriam ter sido postos seguranças com coletes florescentes para controlar o fluxo de pessoas e o trânsito na saída do show. Vale frisar que a McCarter Highway é uma autoestrada e, aparentemente, um grande volume de pessoas compareceu ao espetáculo. Tiago afirmou não ter visto seguranças controlando o trânsito.

Outro conhecido de Souza é José Moreira, proprietário do Casa Nova Grill, churrascaria frequentada pelo brasileiro, também lamentou a morte dele. “Eu não sei de mais detalhes, mas, conforme a lei no estado de New Jersey, nós somos responsáveis pelo cliente até ele chegar a casa. É responsabilidade do dono da licença e de quem está servindo. Nós devemos controlar a bebida, pois somos responsáveis pelo o que está sendo servido”, frisou Moreira.

Na tarde de segunda-feira (2), a equipe de reportagem do BV conversou com Clério Braga, produtor da B. Shows Entertainment USA Tours, empresa responsável por ter trazido Wesley Safadão a New Jersey. Segundo ele, haviam duas viaturas da polícia, dois carros à paisana, um preto e outro branco, com as luzes piscando e 5 agentes orientando as pessoas para atravessarem na faixa de pedestres, contrariando a versão de Tiago de que não haviam policiais na saída do show. Clério alegou que, caso os policiais não fossem contratados, a licença para o espetáculo sequer seria emitida. Já no interior do local, havia 50 seguranças particulares, segundo ele.

“A polícia é contratada para cuidar do lado de fora do evento. Eu não quero acusar ninguém, pois acho que ocorreu uma fatalidade. Eles (policiais) alertaram as pessoas, eram um carro branco comum e outro preto com as luzes piscando. Eles chegam ao local às 5 horas da tarde e saem às 3 horas da madrugada. Os policiais me disseram que ele (Souza) atravessou fora da faixa no sinal. Eu não vi nada porque estava lá dentro”, disse Braga.

“Ele foi atropelado do outro lado da rua; parece que um carro avançou o sinal. É muito triste casos de morte assim. Realmente, eu acho que nesse caso ocorreu uma fatalidade”, acrescentou. “Tudo é feito para guarnecer o público”.

O produtor de shows disse não saber se Wesley Safadão tomou conhecimento do trágico incidente, detalhando que o artista viajou imediatamente para Boston (MA) depois do espetáculo em New Jersey.

A equipe de reportagem do BV não teve acesso ao boletim de ocorrência policial relativo ao incidente, pois, além de recente, o caso ainda está sob investigação.

Apesar da baixa estatura, “Gigante”, aparentemente, tinha um coração grande. “Ele era muito querido por todos e fazia a alegria do povo”, relatou Moreira. “Agora, o que importa é que ele tem parentes no Brasil e eles querem dar o último adeus”.

“Ele era simplesmente 100%. Ele era uma pessoa alegre e responsável”, disse Tiago, que compartilhou um apartamento com o ex-funcionário e amigo durante 6 anos.

Ainda segundo Tiago, “Gigante” vivia há aproximadamente 14 anos nos EUA, era solteiro, não tinha filhos e deixou uma irmã, sobrinhos e os pais, que residem na zona rural de Jauru (MT). Um primo dele é vice-prefeito no município e enviou uma ambulância, por precaução, quando comunicou o falecimento aos pais idosos do brasileiro.

Campanhas

Nesta quarta-feira (4), a partir das 7:00 pm, será realizado no salão de festas do Casa Nova Grill, na 264 Ferry Street, também no Ironbound, um jantar beneficente em prol de Woodvald Garcia de Souza. A verba arrecadada será utilizada para o velório nos EUA, ainda sem data determinada, e o traslado do corpo para sepultamento no Brasil. Os ingressos custam US$ 20.

“Se as pessoas forem jantar fora nesse dia, vamos ajudar um conterrâneo e participar desse jantar beneficente”, disse Moreira.

O internauta Gustavo Tonioli iniciou no website GoFundMe.com a campanha beneficente: goo.gl/B1jvAG, cujo objetivo é arrecadar US$ 20 mil. Até o fechamento desta edição já havia sido arrecadado quase US$ 3,000.

“Gente, não sei nem o que falar nessa hora que veio tão inesperada que nós não podíamos imaginar e logo com essa pessoa tão querida por todos os familiares e amigos da região de Newark, NJ, e Jauru, MT. Ele se foi e deixou saudade, então, amigos e familiares se unirão nessa hora difícil e ajudar nosso querido amigo, nosso famoso Gigante como era conhecido. Nós estaremos realizando um jantar no Casa Nova (Grill) da Ferry St. nesta quarta-feira (4), às 8 pm. Obrigado a todos”, postou Gustavo.

O Departamento de Polícia de Newark ainda investiga o incidente e qualquer informação que ajude na localização do paradeiro do motorista da Chevrolet Blazer de cor bege pode ser enviada sigilosamente através da hotline: 1-877-TIPS-4EC. (847-7432).

Fonte: Redação - Brazilian Times