Publicado em 11/10/2017 as 12:00pm

Indocumentado é acusado de estuprar menina de seis anos

Um imigrante indocumentado enfrenta acusação de abusar sexualmente de uma menina de seis anos...

Indocumentado é acusado de estuprar menina de seis anos Mendonza não questionou sua prisão e assumiu o crime.

Um imigrante indocumentado enfrenta acusação de abusar sexualmente de uma menina de seis anos de idade. Ele vai continuar preso no Centro de Correção do Condado de Mercer, em New Jersey, enquanto aguarda o julgamento do seu caso.

Na sexta-feira, dia 6, Edgar Mendoza, um cidadão de Guatemala, disse ao juiz que entendia exatamente o que tinha feito. "Devido à minha situação aqui, o fato de que eu não tenho meus papéis e o fato de estar enfrentando essas acusações, acho que vou ter que ser detido", disse Mendoza através de um intérprete.

O agente da polícia de Trenton, Gilbert Quinones, prendeu Mendoza em 19 de setembro, acusando-o de roubo, colocando em risco o bem-estar de uma criança, agressão sexual e abuso sexual agravado.

Mendoza é acusado de entrar ilegalmente em uma casa da Bayard Street, molestar a vítima de 6 anos, na cama, e saltando a janela do segundo andar depois que o pai da criança o encontrou no quarto.

Depois que Mendoza pulou pela janela, o pai chamou a polícia e forneceu uma descrição do suposto pedófilo. Os detetives da Trenton Police Street Crimes Unit encontraram mais tarde o imigrante, e o pai da criança o identificou como o homem que estava na cama com a filha, de acordo com a polícia.

A polícia recuperou um celular fora da casa na área onde Mendoza pulou pela janela e descobriu que o aparelho pertencia ao imigrante.

A vítima foi levada ao hospital para tratamento. Oficiais disseram que havia dois adultos e duas crianças na casa no momento do incidente.

Agentes do Immigration and Custons Enforcement (ICE), em 20 de setembro colocou um pedido de custódia de Mendoza, de acordo com registros judiciais.

A polícia de Trenton (New Jersey) disse, inicialmente, que Mendoza tem 32 anos, mas os registros judiciais indicaram que ele tem 27 ou 28.

Após o atraso e uma mudança de juízes, Mendoza finalmente fez sua apresentação no Tribunal Superior na tarde de sexta-feira, no Tribunal Criminal do Condado de Mercer. Ele foi representado pela Defensora Pública Malaeika Montgomery.

Ao consentir na detenção, Mendoza recusou-se a exercer o seu direito de defender a sua libertação e concordou em ser preso sem fiança. O Procurador-assistente do condado de Mercer, Sean McMurtry, representou o estado na audiência de detenção, mas não fez nenhuma declaração pública sobre as acusações criminais de Mendoza ou o status de imigração.

Mendoza não pode ser deportada enquanto permanece estiver na prisão preventiva.

Fonte: Redação - Brazilian Times