Publicado em 27/10/2017 as 3:00pm

Brasileiro é preso pelo ICE ao chegar em Tribunal de Hingham (MA)

Esta situação preocupa os brasileiros.

Brasileiro é preso pelo ICE ao chegar em Tribunal de Hingham (MA) ICE continua abordando imigrantes em Tribunais

“Algumas desinformadas criticam os jornais por eles estarem divulgando que a Imigração não está de brincadeira e tem detido pessoas em todos os locais. Mas isso é a mais pura verdade”. Desta forma a empresária Marlia Granigna inicia uma entrevista mostra que as ações do Immigration and Customs Enforcement (ICE) está usando de duras ofensivas contra as pessoas que estão no país em situação irregular.

Na manhã desta quinta-feira, dia 26, ela acompanhou um brasileiro até o Tribunal Distrital de Hingham (Massachusetts) para que ele respondesse pela acusação de porte de arma perigosa em uma festa na cidade d Rockland (MA). De acordo com a empresária, esta era a segunda vez que ele comparecia à uma audiência. “Eu fui contratada pela família para o acompanhar, ajudar em questão de intérprete, buscar um bom advogado e orientar sobre processos na Corte”, fala. “Muitos que vão ao Tribunal ficam perdidos e precisa de um profissional que os oriente”, continua.

O rapaz, Marcos Seghetto, é mineiro de São Sebastião do Anta, e no verão passado tinha sido preso em uma festa portando uma faca, considerada arma perigosa.  Em julho ele compareceu à primeira audiência, foi indiciado por porte ilegal de arma perigosa e perturbação do sossego, pagou uma fiança de $500 e foi liberado.

Uma segunda audiência ficou agendada para a manhã desta quinta e a família decidiu contratar Marlia, pois a primeira vez ele foi acompanhado deum amigo que não ajudou muito e ainda o deixou sozinho no Tribunal. Até aí tudo corria normalmente e Marlia chegou com Marcos no tribunal de Hingham para a audiência.

Mas o que eles não imaginavam é que agentes do ICE estariam no local esperando para prender o brasileiro. “Havia oito oficiais no corredor por onde passamos e eles nos abordaram e fizeram várias perguntas, inclusive se eu era cidadão e se estava legal no país”, fala. “Depois disseram que levaria o Marcos para o centro de detenção para imigrantes em Burlinghton (MA)”, continua.

Marlia explica que o motivo da detenção foi porque Marcos ultrapassou o tempo de permanência. Entrou nos Estados Unidos com Passaporte Italiano, “pela porta da frente”. O rapaz chegou ao país pouco antes do verão e estrava morando na cidade de Rockland.

A família ainda não tem notícias de Marcos, pois de acordo com os agentes ele só poderá uma ligação telefônica 24 horas depois de sua prisão. Marlia acrescenta que os familiares estão apreensivos e bastante assustados com a história. “Eles precisam de ajuda, pois não têm dinheiro para pagar um advogado e como estão com medo de divulgarem seus nomes, eu me coloquei a disposição para ajudar”, fala.

Quem quiser fazer uma doação de qualquer valor, pode entrar em contato com Marlia através do telefone (781) 974-8694.

PASSAPORTE ITALIANO

A preocupação da profissional é que o brasileiro entrou no país com Passaporte Italiano e não tem nenhum documento brasileiro. Logo, ele será deportado para a Itália. “Caso isso venha a acontecer, a situação ficará mais complicada, pois ele não tem dinheiro para se manter naquele país”, fala ressaltando que o mineiro terá que esperar a visita deum representante do Consulado de Boston ao centro de detenção e o envio de seus documentos que estão no Brasil.

ALERTA

Marlia reafirma que o ICE está prendendo imigrantes em locais que antigamente não era comum este tipo de ação. “O Marcos não teve nem tempo e de se defender. Eles o prenderam na entrada do tribunal, onde havia um juiz o esperando para ouvir a sua história”, fala. “Muito cuidado quando forem em audiências, pois as ações contra imigrantes em situação irregular se intensificaram. Vá sempre acompanhado deum profissional”, alerta.

Fonte: Redação - Brazilian Times

Top News