Publicado em 10/11/2017 as 8:00am

Brasileiro é acusado de aplicar golpes usando nome de “pai falecido” em MA

Dezenas de publicações invadiram as redes sociais e grupos que reúnem brasileiros em...

Brasileiro é acusado de aplicar golpes usando nome de “pai falecido” em MA (Foto divulgada nas redes sociais)

Dezenas de publicações invadiram as redes sociais e grupos que reúnem brasileiros em Massachusetts. De acordo com as denúncias, um brasileiro identificado por José Elias Viviani estaria visitando o comércio local para pedir dinheiro sob o pretexto de que precisava enviar as cinzas do seu pai para o Brasil. Ainda de acordo com as postagens, a história é mentirosa e ele vem “aplicado este golpe há muito tempo”.

Nesta quarta-feira (08), Talita Teixeira, a administradora de um dos maiores grupos de brasileiros no Facebook publicou uma nota alertando os seus seguidores para o suposto golpe. Ela escreveu: “olá pessoal! Alerta! Comerciantes principalmente! Resolvi fazer este post para alertar. Por favor fiquem atentos pois há um homem de nome ‘Elias’ que está passando em todos os comércios de Boston pedindo doação em dinheiro para, supostamente, enviar as ‘cinzas do pai para o Brasil. Ele conta uma história bem triste e todos acreditam, inclusive eu acreditei.

O problema é que ele passou no comércio de um amigo no início da semana e todos que estavam lá doaram dinheiro na hora. Isso foi quarta-feira, mas o problema é que depois disso me informaram que ele já foi em mais de 10 comércios só em Somerville e todos estão doando. Foi quando a dona de um comércio me ligou perguntando se eu sabia sobre o caso. Ela também pediu para ele me procurar, já que quando acontece algo assim é aqui no bazar que as pessoas procuram e sempre todos ajudam. Mas ele não quis ajuda do bazar e então ela doou 50 dólares e me ligou falando. Foi então que paramos para pensar. Só que mais pessoas me informaram do caso. Ele já arrecadou muito dinheiro. Eu fui pesquisar sobre ele e descobri que o pai dele já faleceu há mais de cinco anos e o pessoal da própria comunidade ajudou na época com o velório. Entrei em contato também com os pastores de duas igrejas que foram responsáveis em ajudar, na época, e eles não acreditaram quando eu contei que o rapaz continua pedindo dinheiro até hoje”.

Talita acrescentou que tem um vídeo de Elias entrando em no comércio do seu amigo pedindo dinheiro. “Lá tem câmeras e foi tudo gravado”, fala ressaltando que sua publicação é um alerta para que outras pessoas não caiam no golpe.

Nos comentários desta publicação muitas pessoas afirmaram que também receberam a visita de Elias e a maioria fez a doação achando que estava ajudando alguma campanha. “Eu doei $200”, escreveu Fernand Lima de Oliveira, acrescentando que em seu salão ele conseguiu quase $300.

Indignado, Cadu Coelho escreveu que também doou. “Eu fiz a minha parte. Graças a Deus não faz falta, mas vai fazer pra ele. Deve ser um nóia (viciado)”, fala alertando que outras pessoas também estão aplicando golpes semelhantes, usando falsas histórias para arrancar dinheiro da comunidade.

O empresário Fabiano Almeida também afirmou que foi vítima de Elias. “Ele passou na minha garagem na terça-feira e eu doei achando que era verdade. Ele passou em Peabody”, disse.

Fonte: Redação - Brazilian Times

Top News