Publicado em 13/11/2017 as 6:00pm

Conheça a história da babá brasileira que foi eleita vereadora nos EUA

“Minha eleição foi uma resposta à política racista importa pelo presidente Donald Trump”, afirma Margareth Shepard.

A brasileira recebeu o apoio de Maura Healey, Procuradora Geral de Massachusetts - foto - Alexon Lamin

No dia 7 de novembro, os brasileiros nos Estados Unidos tiveram um motivo a mais para comemorar. Na cidade de Framingham (Massachusetts) foi eleita a primeira brasileira para um cargo político neste país. Margareth Shepard vai ocupar, a partir de janeiro, uma cadeira como vereadora pelo sétimo distrito.

Margareth está nos EUA há aproximadamente 25 anos e neste período, trabalhou como babá e house cleaner. Ela abriu uma companhia de limpeza e nunca deixou o seu lado ativista de lado. A goiana sempre esteve envolvida em ações comunitárias e sempre buscou saber mais sobre como funciona as políticas norte-americanas.

A sua campanha foi focada em imigrantes que, assim como ela, abriram empresas na cidade de Framingham e de acordo com ela 80% dos comércios da cidade são de propriedade de brasileiros.

A redação do Brazilian Times conversou com a vereadora eleita, que falou da alegria pela vitória e os planos para o seu mandato.

Margareth Shepard assumirá o cargo em janeiro

Brazilian Times – Margareth, parabéns pela sua vitória e fale-nos sobre a sua campanha. Quais foram as maiores dificuldades?

Margareth Shepard – Obrigada. Bem, a maior dificuldade foi o fato de que eu trabalho 50 horas por semana e meu tempo para a campanha ficou reduzido. Mas com muito esforço, trabalhando de madrugada e aos finais de semana, conseguimos fazer uma campanha clássica, dentro dos padrões americanos, de uma forma educativa para assegurar não só a participação de hoje, mas garantir que os brasileiros continuem se envolvendo na política dos Estados Unidos.

BT – Você sentiu em algum momento que venceria as eleições?

MS – Desde o princípio eu acreditava na vitória e assegurá-la foi um trabalho construído gradativamente.

BT – Você será empossada em 1º janeiro próximo. Quais serão as suas primeiras ações como vereadora?

MS – A minha primeira ação será a de garantir a presença do comerciante brasileiro no poder de decisão relativo ao centro de Framingham e trabalhar para efetivar a associação demoradores do Distrito 7, o qual eu represento.

BT – Você fez história se tornando a primeira brasileira eleita para um cargo público nos EUA. O que significa a sua vitória para a comunidade?

MS – Acredito que a minha vitória representa o poder que a comunidade brasileira organizada tem de participar do processo político, principalmente em Framingham, devido à grande presença da nossa comunidade nesta cidade. Isso mostra que temos condições de contribuir para o governo da cidade, não apenas acatar, mas ter poder de decidir nas leis que comandando nossa região.

Margareth com o governador de Massachusetts, Charlie Baker

Fonte: Redação - Brazilian Times