Publicado em 22/11/2017 as 1:00pm

Cardeal norte-americano lamenta situação de imigrantes e refugiados

Dom Daniel Dinardo, presidente da Conferência Episcopal dos EUA, emitiu mensagem por ocasião do Dia de Ação de Graças no país .

Cardeal norte-americano lamenta situação de imigrantes e refugiados Dom Daniel Dinardo, presidente da Conferência Episcopal dos EUA.

Em comemoração ao Dia de Ação de Graças, que é celebrado nos Estados Unidos nesta quinta-feira, 23, o presidente da Conferência dos Bispos Católicos Norte-Americanos (USCCB, sigla em inglês), Cardeal Daniel Dinardo, divulgou uma mensagem em que expressa seus agradecimentos aos imigrantes e refugiados do país bem como mostra sua preocupação com a situação deles.

“Meus irmãos bispos e eu nos reunimos em Baltimore na semana passada e nossas atenções se voltaram especialmente àqueles que são frequentemente esquecidos ― os pobres, doentes, viciados, nascituros, desempregados e, sobretudo, os migrantes e refugiados”, disse Dom Dinardo.

O Dia de Ação de Graças é comemorado no país anualmente sempre à quarta quinta-feira do mês de novembro. É um dia de agradecimento a Deus pelas bênçãos do ano anterior.

De acordo com o site da Canção Nova, em sua mensagem, o cardeal se mostra preocupado com a situação dos refugiados de países como El Salvador, Haiti e Honduras, locais que passaram por grandes catástrofes naturais e permanecem incapazes de receber seu povo. Para Dom Dinardo, a política de deportação para estes jovens trabalhadores deveria ser mais branda. “Essas ameaças aos muitos imigrantes vulneráveis e às famílias refugiadas têm que acabar agora. Outra característica comum dessas políticas é que eles são sintomas de um sistema de imigração profundamente quebrado e que requer uma reforma abrangente”, afirmou o cardeal.

Ao final de sua mensagem, Dom Dinardo afirma estar em oração para que todos os refugiados e imigrantes estejam em uma situação melhor no próximo Dia de Ação de Graças. “Neste ano agradeço pelas graças e contribuições dos imigrantes e refugiados à nossa grande nação. Também oro que no próximo ano, famílias que estejam sob ameaças não estejam despedaçadas e dispersas, mas sim unidas com alegria em torno de suas mesas, agradecendo às bênçãos que nossa nação tem a oferecer”, disse.

Fonte: Redação - Brazilian Times