Publicado em 18/12/2017 as 5:00pm

Advogado sem licença é acusado de lesar imigrantes

José William Vega é acusado de receber dinheiro de clientes e não prestar serviços.

Advogado sem licença é acusado de lesar imigrantes José William Vega nega as acusações (Foto Telemundo Houston)

Conforme documentos apresentados no tribunal em Houston (TX), José William Vega é acusado de praticar Direito quando não tinha mais licença no Texas. Os promotores públicos alegam que o réu manteve as aparências, fingindo ser um advogado de imigração e recebendo milhares de dólares por trabalhos nunca feitos.

“Eu paguei a ele mil dólares”, disse uma das supostas vítimas. “Eu descobri, Eu disse: Oh meu Deus. Por que ele continua a fazer isso?” Relatou.

A mulher, que pediu para não ser identificada, detalhou que Vega disse-lhe que poderia ajuda-la a conseguir o visto para viver legalmente nos EUA. Ela o pagou, mas alega que ele nunca cumpriu a parte dele no acordo. “O que eu vou fazer? Eu estava triste. Eu estava furiosa. Eu disse a ele: Você quer saber de uma coisa? Eu não quero nada contigo. Eu quero o meu dinheiro de volta. Você não é advogado. Você não me disse isso”, acrescentou.

Os promotores alegam que José se apresentava como advogado de imigração e que ele escolhia as vítimas numa comunidade específica; pessoas como essa mulher que talvez não conheça o sistema e confia naqueles que oferecem ajuda. Eles (promotores) especulam que Vega possa ter tirado proveito de outras vítimas, portanto, esperam que outras pessoas tomem conhecimento dessas alegações e denunciem também.

“Caso elas (vítimas) denunciem; nós investigaremos. Elas são vítimas. Nós não iremos deportá-las. É muito importante para elas entenderem que nós não estamos aqui para deportar vítimas de crimes”, disse Ruben Perez, chefe do Departamento de Combate a Crimes Especiais da Promotoria Pública do Condado de Harris.

José nega as acusações. Ele disse que estava ainda licenciado em Nova York na época que lidava com esse e outros casos. Ele detalhou que outro advogado estava trabalhando nos casos no Texas em nome dele. A Associação Estadual dos Advogados (Bar) no Texas informou ao noticiário Eyewitness News que Vega abriu mão da licença em 2016 ao invés de tê-la cancelada. Documentos públicos liberados pelo Estado detalham mais de 40 casos nos quais ele é acusado de aceitar mais de US$ 100 mil de clientes, mesmo que não tenha feito quase nada para ajuda-los, segundo o Bar.

Fonte: Brazilian Voice