Publicado em 18/12/2017 as 1:00pm

Comunidade se une

Corpo de Sandro da Silva será enviado para o Brasil

Comunidade se une Sandro da Silva vivia ha 20 anos nos EUA.

O mecânico brasileiro, Sando da Silva, de 48, que foi encontrado morto na última quarta-feira, dia 13, em Malden (MA), e estava havia 20 anos nos EUA, também deixa 3 filhos, uma adolescente e dois meninos.

Sandro era bastante conhecido na comunidade. A comunidade está se unindo para fazer o funeral e o envio do corpo dele ao Brasil. Para ajudar basta clicar no link: https://www.gofundme.com/8j8tf-sandros-funeral, para fazer sua contribuição. A família do brasileiro em Governador Valadares (MG), deseja dar o último adeus.

Natural do Espírito Santo, o capixaba Sandro da Silva foi encontrado morto em seu local de trabalho na manhã desta quinta-feira, dia 14. Ele trabalhava como mecânico em uma oficina na cidade de Malden (Massachusetts), onde passava a maior parte do tempo e de acordo com amigos próximos, ele havia se mudado para lá.

Sandro trabalhava como mecânico e era um dos melhores e bastante procurado pela comunidade. A especialidade dele era transmissão. “Ele começou a conhecer mecânicas de automóveis quando ainda era uma criança”, afirmou um amigo.

O mecanico Sandro da Silva.

De acordo com os relatos de testemunhas, Sandro trabalhou na oficina até tarde da noite na quarta-feira, dia 13. Um funcionário, que estava com ele ajudando a fazer o trabalho, foi embora mais cedo e deixou o capixaba sozinho.

Na manhã seguinte, o mesmo funcionário chegou, alguns clientes foram se aglomerando do lado de fora da oficina e ninguém sabia onde o Sandro estava. “Foi então que ele olhou através de uma janela de vidro e viu o capixaba pendurado em um dos lifts”, disse o amigo.

Sandro era uma pessoa bastante querida e gostava de se reunir com amigos em e promover churrascos. “Infelizmente ele não conseguiu se legalizar e talvez isso seja um dos motivos para a sua instabilidade emocional”, disse.

Sandro deixou uma carta onde supostamente teria escrito os motivos que o levaram a cometer o suposto suicídio. Mas a polícia a levou e ninguém teve acesso ao conteúdo da escrita.

Fonte: Redação - Brazilian Times

Top News