Publicado em 22/12/2017 as 3:00pm

Imigrantes de mais de 60 países, inclusive o Brasil, participaram da cerimônia de Juramento e se tornaram cidadãos dos EUA

Duzentos e dez imigrantes participaram na quarta-feira, dia 20, de uma cerimônia no American...

Imigrantes de mais de 60 países, inclusive o Brasil, participaram da cerimônia de Juramento e se tornaram cidadãos dos EUA 210 imigrantes recebem as boas-vindas como cidadãos.

Duzentos e dez imigrantes participaram na quarta-feira, dia 20, de uma cerimônia no American International College, em Springfield (Massachusetts). Eles receberam as boas-vindas como novos cidadãos dos Estados Unidos.

Em um auditório lotado no Griswold Theater, o juiz distrital Mark G. Mastroianni, conduziu a solenidade de Juramento de Cidadania de 210 pessoas oriundas de 63 países.

Durante o seu discurso, a juíza ressaltou a importância dos imigrantes nos Estados Unidos. “Diante de tantas discussões e opiniões diversas, realmente valorizamos os talentos e a cultura que vocês (novos cidadãos) trazem para o nosso país”, disse.
Mastroianni observou que os Estados Unidos são um país formado por imigrantes e todos, com exceção dos nativos americanos, têm uma árvore genealógica com raízes em outro país. Ele disse que seus próprios antepassados saíram da Itália e da Polônia em busca de oportunidades nas terras norte-americanas.

Imigrantes celebram dia de naturalização.

Depois de administrar a cerimônia, ele pediu aos novos cidadãos que cumpram com o dever cívico e se registrarem para votar e se voluntariem para servir aos Conselhos e Comissões locais. “Eu desejo a vocês e suas famílias muitos momentos de orgulhos e felicidade como cidadãos deste país”, disse.

O prefeito de Springfield, Domenic Sarno, cujos pais são oriundos da Itália, também deu as suas boas-vindas. Ele disse que espera poder sempre participar de cerimônias de naturalização. “E prestigiar um evento assim às vésperas do Natal é ‘um presente de férias reconfortante’", acrescentou.

Como Mastroianni, Sarno exortou-os a todos a manter-se firme como cidadãos e abraçar a herança de seus antepassados, mas também participar e contribuir da vida e cultura dos EUA. "Meus pais sempre dizem que se orgulham de nossas tradições e culturas, mas também nos orgulharmos de sermos americanos", disse ele.

Os imigrantes são oriundos dos seguintes países: Albânia, Argentina, Azerbaijão, Bielorússia, Butão, Brasil, Camboja, Canadá, Chile, China, Colômbia, Congo, Congo-Kinshasa, Costa do Marfim, República Dominicana, Equador, Egito, Eritréia, Etiópia, França, Gana, Granada, Guiana, Haiti, Hungria, Índia, Iraque, Irlanda, Israel, Jamaica, Japão, Jordânia, Cazaquistão, Quênia, Quirguistão, Laos, Líbano, Libéria, México, Moldávia, Nepal, Nigéria, Paquistão, Peru, Filipinas, Polônia, Portugal, Coréia, Rússia, Senegal, Somália, Espanha, Sudão, Síria, Taiwan, Tanzânia, Tailândia, Trinidad e Tobago, Turquia, Ucrânia, Reino Unido, Vietnã e Zimbábue.

Fonte: Redação - Brazilian Times