Publicado em 24/01/2018 as 10:00am

Mineira é presa pelo ICE e acusa marido de tê-la denunciado

Uma notícia foi um dos assuntos mais comentados nas redes sociais de quem mora nos Estados...

Mineira é presa pelo ICE e acusa marido de tê-la denunciado Yara Pinho foi presa dia 17

Uma notícia foi um dos assuntos mais comentados nas redes sociais de quem mora nos Estados Unidos, principalmente em Massachusetts. Uma campanha criada para ajudar a mineira Tatiara Pinho, 32 anos mais conhecida por Yara, chamou a atenção não pelo fato dela ter sido presa pela imigração e sim a forma como foi presa.

Criada na Bahia, Yara chegou aos EUA quando ainda tinha 14 anos de idade e entrou no país através da fronteira com o México. No momento da travessia ela foi detida por agentes da Patrulha de Fronteira e havia uma carta de deportação pendente contra ela.

Mas o que mais chamou a atenção foi divulgado pelo blog Mundo Yes, do jornalista Jehozadak Pereira. De acordo com as informações, a mineira morava em Dracut (MA) e há dois meses o marido, com o qual tem dois filhos, pediu o divórcio e entregou para ela alguns papéis para assinar.

Conforme relatado no blog, ao assinar os documentos, Yara abriria mão de qualquer valor, inclusive o pagamento do child support (pensão para os filhos). Diante disso, a mineira se recusou a assinar e passou a ser “constantemente ameaçada pelo marido, que é cidadão dos EUA”.

De acordo com as informações, o marido chegou a tomar o carro que a brasileira usava para trabalhar em seu pequeno schedulle de limpeza de casas. “Ele queria forçá-la a assinar os papéis”, relatou o blog.

Yara teria relatado para algumas amigas, que frequentam a mesma comunidade evangélica que ela, que teria sido vítima de agressões, abuso físico e emocional. “Ele teria colocado câmeras em toda a casa para vigiar me vigiar”, afirmou.

Além destas agressões, ele ameaçava denunciar a mineira para a imigração e que ela seria deportada e ele ficaria com as crianças.

Sem o veículo para trabalhar, Yara usava o veículo de sua ajudante e no dia 17 aconteceu o que ela mais temia. As duas foram abordadas por agentes do Immigration and Customs Enforcement (ICE). A mineira foi algemada e levada sob custódia. A ajudante foi liberada.

Ao chegar à prisão, a mineira teria sido informada de que foi detido devido a uma denúncia feita contra ela. Assim que teve uma oportunidade, ela ligou para falar com os filhos, mas o marido não permitiu e ainda disse que não deixaria mais a esposa ter contato com eles.

Como a brasileira estava tendo dificuldades para trabalhar devido ao fato do marido ter lhe tirado o carro, ela não tem condições financeiras para custear um advogado e as taxas judiciais.

Diante disso, amigos da comunidade evangélica a qual ela faz parte contrataram um advogado e abriram uma página no site Go Fund Me para ajudar nas despesas. O objetivo é arrecadar a quantia de US$20 mil e até o momento foi arrecadado pouco mais de $8 mil.

Para fazer uma doação é só acessar o link goo.gl/uyYogs.

MARIDO SE DEFENDE

O blog Mundo Yes conseguiu contato com o marido de Yara, Mathias Davenport, o qual negou ter feito ameaças à sua ex-esposa. Ele ainda afirmou que as declarações da mineira e as amigas são falsas.

Ele confirmou que pediu o divórcio e que Yara teria aceito e nega que tenha agredido física ou verbalmente a mineira.

Fonte: Redação - Brazilian Times