Publicado em 27/01/2018 as 8:00pm

Brasil lança visto eletrônico para EUA em evento especial em NY

O Hotel Conrad NYC foi o palco escolhido pelo governo brasileiro para lançar oficialmente o...

Brasil lança visto eletrônico para EUA em evento especial em NY Sergio Amaral, Embaixador do Brasil nos EUA.

O Hotel Conrad NYC foi o palco escolhido pelo governo brasileiro para lançar oficialmente o visto eletrônico para os norte-americanos. A partir já desta quinta-feira (25), turistas provenientes daqui já podem solicitar o documento através do site, economizando tempo e dinheiro.

A noite desta quarta-feira (24), portanto, foi marcada pela festa brasileira em New York. Operadores, agentes, executivos de companhias e autoridades de âmbito estadual e federal estiveram no evento que marca um grande passo para o turismo brasileiro.

Quem logo subiu ao palco foi o presidente da Embratur, Vinicius Lummertz. “Estava conversando com o presidente da USTOA (United States Tour Operators Association) e ele me disse que o turismo para o Brasil vai dobrar de tamanho. Agora é a hora de pensar cada vez mais em investimentos porque somos o país com o maior gap entre o que fazemos e o que podemos fazer pelo turismo”, disse o presidente da Embratur, que ainda abordou mudanças que estão sendo feitas e a profissionalização do turismo neste 1 ano e meio de Marx Beltrão à frente do MTur.

O Ministro do Turismo, Marx Beltrão, também pediu a palavra e destacou o aumento de 25% no número de turistas ao ano por conta do E-Visa. “Eu posso afirmar que o MTur vai alocar os recursos necessários para promover os destinos brasileiros no exterior. O Brasil está como o Cristo Redentor, literalmente de braços abertos para os turistas norte-americanos. Em 2017, 570.000 norte-americanos visitaram o Brasil, praticamente 1 em cada 10 estrangeiros, apenas atrás de Argentina. Isso parece satisfatório, mas está muito aquém do nosso potencial porque recebemos somente 0,6% dos norte-americanos que realizam viagens internacionais. Se soubermos aproveitar, injetaremos mais de US$ 170 milhões na nossa economia por ano”, disse.

Antes do deputado federal Paulo Azi (DEM-BA), que é presidente da Comissão de Turismo da Câmara dos Deputados, abordar pontos importantes das medidas que estão no Congresso Nacional, Marx lembrou do crescimento de emissão de vistos para australianos. “Neste primeiro mês de E-Visa, aumentamos em 30% o número de emissões somente para Austrália, com relação ao ano passado”, disse Marx.

Logo depois, foi a vez de Azi. “Este evento reforça a iniciativa do governo brasileiro. Sabemos que o país precisa avançar na infraestrutura e segurança pública, além das medidas do turismo que tendem a fomentar ainda mais o setor, como a abertura do capital estrangeiro, a modernização da Lei Geral do Turismo, com a possibilidade da atração de resorts com cassino em número limitado, e a transformação da Embratur em agência”, disse.

O Embaixador do Brasil nos EUA, Sergio Amaral, disse que não há mais desculpas para o norte-americano não conhecer o Brasil. “Sempre ouvi das dificuldades de viajar ao Brasil e quanto caro era. Isto não é mais um problema e nem mesmo uma desculpa. O Brasil está de volta e ultrapassou suas dificuldades e desafios dos últimos anos. A celebração vem com importantes passos para facilitar o turismo, como o acordo de Open Skies, por exemplo. Precisamos trabahar em conjunto para encontrar a melhor maneira de responder às medidas que vem sendo dadas. Não falamos apenas em mais turistas, mas em investimentos no turismo brasileiro em infraestrutura em hotéis e outras áreas que são necessárias. Estou muito confiante. É o momento do turismo do Brasil”, disse Amaral.

Marcelo Alves, presidente da RioTur, também falou do grande passo que o Brasil está dando e abordou as maravilhas do RJ, a porta de entrada oficial dos turistas estrangeiros no Brasil. “O Rio continua lindo sim, e com este grande acontecimento, que é o visto eletrônico para brasileiros, queremos apresentar um novo Rio, com a rede hoteleira mais moderna da América do Sul. Uma cidade segura, moderna e preparada para receber todos os norte-americanos”, disse Marcelo, que lembrou do calendário Rio de Janeiro a janeiro que fomenta ainda mais o setor.

Fonte: Redação - Brazilian Times (ME)

Top News