Publicado em 29/01/2018 as 2:00pm

Imigrante que se ofereceu para reconstruir casas em N.J. após furacão Sandy, busca “santuário da deportação”

Harry Pangemanan foi homenageado há duas semanas pelo Borough of Highland Park por ajudar a...

Imigrante que se ofereceu para reconstruir casas em N.J. após furacão Sandy, busca “santuário da deportação” Com a presença do Governador de NJ, grupo ora e pede proteção para imigrante.

Harry Pangemanan foi homenageado há duas semanas pelo Borough of Highland Park por ajudar a reconstruir centenas de casas que foram destruídas pelo furacão Sandy ao longo da região costeira de New Jersey. Na quinta-feira, dia 25, ele, que é imigrante indocumentado oriundo da Indonésia, se encontrou com o governador do estado, Phil Murphy.

Mas o encontro não foi para o imigrante receber elogios pela ajuda prestada à comunidade, mas o governador foi à Reformed Church da Highland Park para prestar o seu apoio a Pangemanan, pois ele estava no local para escapar da deportação.

"Muitas das casas em que ele trabalhou como voluntário tinham no gramado placas de apoio a Donald Trump e mesmo assim o imigrante ajudou a reconstruí-las para ajudar as famílias a se recuperar da tragédia", disse o Reverendo Seth Kaper-Dale, um defensor dos direitos dos imigrantes.

Os agentes do Immigration and Customs Enforcement (ICE) entraram no Central New Jersey por volta das 8:00 a.m., de quinta-feira, e prenderam dois indonésios, Gunawan Liem de Piscataway e Roby Sanger, de Metuchen, de acordo com Kaper-Dale, que também dirige o Deployment and Immigration Response Equipo, grupo que tenta intervir nos ataques do ICE.

Pangemanan escapou por pouco. Depois de evitar se encontrar com agentes de ICE do lado de fora de sua casa na Highland Park, ele receneu ajuda e foi levado até a igreja, onde se juntou a outros três cristãos indonésios no local chamado de “santuário”.

Murphy, que prometeu durante a campanha governamental proteger os imigrantes indocumentados em New Jersey, disse que ele correu para a igreja assim que soube das atividades do ICE. "Eu vou voltar. Vou até Trenton me encontrar com minha equipe e tentar pensar em algo", disse o governador. "Isso é algo que sempre falando. São pessoas maravilhosas, e é quase indescritível uma situação como essa".

O imigrante fala de sua situação e pede ajuda.

Dentro da igreja, Pangeman liderou Murphy, o deputado Frank Pallone (D-NJ), e outros políticos através de uma oração.

O drama de quinta-feira vem quando o presidente Trump e os republicanos e democratas no Congresso intensificam as negociações sobre a política de imigração.

A Casa Branca apresentou ao Congresso uma proposta que oferecia um caminho para a cidadania para 1,8 milhão de imigrantes indocumentados que chegaram aos EUA quando eram crianças.

O plano também exige restrições acrescidas à imigração e US $ 25 bilhões para investimentos em segurança nas regiões fronteiriças, incluindo a construção de um muro ao longo da fronteira com o México.

Essas mudanças de política não afetariam Pangemanan, um cristão indonésio que fugiu da perseguição religiosa em seu país em 1993.

Como ultrapassou o seu Visto, ele tentou obter o status legal, mas não conseguiu apoio para o seu pedido de asilo. Casado, ele e sua esposa têm dois filhos nascidos nos EUA.

Desde 2012, Pangemanan liderou uma equipe de voluntários que reconstruíram mais de 200 casas nos Condados de Monmouth e Ocean, que foram devastadas pelo furacão.

Ele recebeu o Prêmio Humanitário Dr. Martin Luther King Jr. de 2018, oferecido pela Highland Park Human Relations Commission em 15 de janeiro em reconhecimento pelos seus esforços.

Fonte: Redação - Brazilian Times