Publicado em 19/03/2018 as 3:00pm

Instrutor brasileiro de Jiu-Jitsu é preso por sexo com menor de idade

Marcel Gonçalves é acusado de fazer sexo com a adolescente diversas vezes na residência dele e na academia onde trabalhava.

Instrutor brasileiro de Jiu-Jitsu é preso por sexo com menor de idade Marcel Gonçalves é casado e atuava como instrutor chefe da academia Fight Sports, em Naples.

Marcel Gonçalves é acusado de fazer sexo com a adolescente diversas vezes na residência dele e na academia onde trabalhava

Na terça-feira (13), o instrutor de Jiu-Jitsu Marcel Goulart Cubel Gonçalves, de 31 anos, natural do Mato Grosso do Sul, foi preso em Naples (FL) sob a acusação de ter mantido relações sexuais com uma jovem de 17 anos. As informações são do Escritório do Xerife do Condado de Collier.

Ele é acusado de fazer sexo com a adolescente diversas vezes na residência dele, na Arbourwalk Circle, e na academia Fight Sports, localizada na Trade Center Way. Os agentes de polícia tentaram localizá-lo na sexta-feira (9), mas Marcel disputava uma luta na Califórnia. Quando confrontado pelos policiais na terça-feira (13), Gonçalves teria admitido ter mantido relações sexuais com a menor e comentado que “não sabia o que havia de errado com ele”.

O boletim de ocorrências policiais (BO) relata que o relacionamento entre a jovem e o instrutor vinha acontecendo desde dezembro de 2017.

“Eu fiquei chocado. Todos nós ficamos chocados. Ninguém nunca pensava que o Marcel pudesse fazer algo assim”, comentou Keith Rummel, proprietário da academia Fight Sports, ao Wink News. “Todos nós somos muito próximos e ficamos abalados com isso. Eu simplesmente não consigo acreditar que isso aconteceu”.

Gonçalves é casado e atuava como instrutor chefe da Fight Sports, em Naples (FL). Ele é lutador faixa preta, com vários prêmios no currículo, foi imediatamente demitido da academia e todas as aulas dele foram canceladas na quarta-feira (14), acrescentou Rummel.

Marcel é faixa preta sob a tutela de Roberto Cyborg Abreu e campeão Pan Am. Em sua página no Facebook, Abreu postou a seguinte mensagem: “A agressão sexual nunca pode ser tolerada. Esta semana, tivemos a notícia horrível sobre um indivíduo que representava a Fight Sports em um de nossos ginásios afiliados. As ações desse indivíduo não refletem o que eu represento e ele será responsabilizado por suas ações. Meu coração fica triste pela vítima e sua família. Eles sabem que têm o meu apoio total”, diz a postagem.

Segundo os arquivos do escritório do Xerife Kevin J. Rambosk, em Naples (FL), Gonçalves foi autuado na terça-feira (13), sob a acusação de agredir sexualmente uma vítima com idade entre 16 e 17 anos. A fiança foi estabelecida em US$ 45 mil.

Marcel foi matriculado numa academia pelos pais e começou a praticar Judô entre os 5 e 6 anos de idade, pois eles esperavam que as Artes Marciais motivassem dedicação, disciplina e ética desde cedo no menino. Durante a adolescência ele perdeu a mãe; fazendo com que superasse a perda através da prática do Jiu-Jitsu, em 2002. Apesar de inicialmente treinar com o instrutor Isaías, uma vez que Roberto Cyborg Abreu inaugurou sua academia, próxima à residência de Gonçalves, ele imediatamente juntou-se à equipe, tornando-se o primeiro aluno de Cyborg.

Em 2007, já como faixa azul, Marcel veio aos EUA para competir no IBJJF World Jiu Jitsu Championships. Ele decidiu permanecer no país para melhorar o idioma inglês, viajando ao Canadá com o colega de equipe Jake Mackenzie para treinar com ele no país vizinho. Enquanto Gonçalves acompanhava Mackenzie, Cyborg mudou-se para os EUA e fixou-se na Flórida, posteriormente, trazendo Marcel à nova academia para ajuda-lo a se estabelecer no estado.

Ao longo de 2008, Gonçalves ficou na Califórnia treinando no Beverly Hills Jiu Jitsu Club com o instrutor Marcos Vinicius, que o promoveu à faixa roxa. Todas as outras promoções no Jiu-Jitsu foram concedidas por Abreu, inclusive a faixa preta, a qual recebeu em 2010. Após ajudar a estabelecer a Fight Sports em Miami (FL), Marcel a sua própria filial FS em Naples, no lado oposto da península da Flórida.
Além disso, Marcel competiu no MMA, estreando em 2011, uma carreira que o levou ao Bellator, um dos principais eventos de MMA no mundo. As informações são do Bjjheroes.com.

Fonte: Redação - Brazilian Times

Top News