Publicado em 2/04/2018 as 3:00pm

Líderes evangélicos iniciam jejum de 40 dias para pedir reforma imigratória

Pastores evangélicos de congregações hispânicas iniciaram um jejum de 40 dias para pedir...

Pastores evangélicos de congregações hispânicas iniciaram um jejum de 40 dias para pedir pela reforma nas políticas de imigração nos Estados Unidos. Segundo a Associated Press, o jejum foi iniciado na quarta-feira, dia 28, e é organizado pelo grupo de ativistas e serviços jurídicos “Agencia ALPHA” e faz parte da campanha baseada em Massachusetts chamada “Imigrantes Tornam a América Fortes”, que visa reformar as políticas de imigração do país em apoio a imigrantes indocumentados.

Um dos pastores que participaram do jejum comparou a situação dos imigrantes indocumentados aos israelitas perseguidos no Egito.

"As pessoas deixam suas terras por razões que são muito assustadoras", disse o Reverendo José Rodriguez, do Waltham Worship Christian Center. Ele expressou esperança de que os membros do Congresso seriam movidos por suas orações.

Outros pastores têm visitado imigrantes indocumentados em suas casas e realizam pequenos cultos, porque eles temem sair de casa com medo de serem detidos pelas autoridades.

O reverendo Sergio Perez, presidente de uma irmandade hispânica de pastores cristãos, disse que ouviu falar sobre pessoas da igreja sendo detidas por autoridades locais e entregues a oficiais federais de imigração. "Esse medo... é por isso que, para mim, como pastor, preciso representá-los", disse ele.

A imigração tem sido uma questão importante para líderes religiosos, principalmente sob a administração Trump. Vários grupos religiosos protestam contra a decisão de incluir a questão sobre cidadania no censo de 2020.

Embora a questão sobre o status de cidadania não esteja na pesquisa desde 1950, o Departamento de Comércio dos EUA anunciou na semana passada que aceitou o pedido do Departamento de Justiça para incluí-la no próximo censo.

Diversas organizações religiosas denunciaram a decisão, entre elas o reverendo John Dorhauer, presidente da Igreja Unida de Cristo, que afirmou ser "uma tentativa não tão sutil de privar as comunidades vulneráveis e diminuir sua capacidade de influenciar o futuro político".

Tony Suarez, vice-presidente executivo da Conferência Nacional de Liderança Cristã Hispânica, disse que o Congresso deve tomar medidas para garantir que os imigrantes nos EUA não vivam com medo. "O Congresso deve consertar nosso sistema de imigração, que por sua vez tirará as pessoas das sombras, permitirá um censo apropriado e permitirá que as famílias vivam o sonho americano sem medo", disse.

Fonte: Redação - Brazilian Times

Top News