Publicado em 14/04/2018 as 12:00pm

Roberto Lima lança “Papoulas de Kandahar” em NY

O lançamento aconteceu na Biblioteca Brasileira em Nova York (BEA).

Roberto Lima lança “Papoulas de Kandahar” em NY Roberto Lima relata experiências vividas, ficção e causos ouvidos em seu livro Papoulas de Kandahar.

Nesta quarta-feira (11), o jornalista Roberto Lima lançou o livro “Papoulas de Kandahar” na Big Apple. O evento aconteceu na Biblioteca Brasileira em new York, localizada no 240 East, 52nd Street, em Manhattan. Após o lançamento da obra, foi realizada uma roda de debate com o autor e os presentes.

O evento foi promovido pela Brazilian Endowment for the Arts (BEA), entidade mantenedora da Biblioteca Brasileira na cidade.

Antes de New York, o livro foi lançado, ano passado, no Brasil (Rio de Janeiro, São Paulo, Goiás e Minas Gerais), Portugal, Espanha, Ilha da Madeira e Açores. Nos Estados Unidos, ele foi lançado inicialmente em Newark (New Jersey), com grande sucesso de público, seguindo para a Flórida e Massachusetts.

“O lançamento de ‘Papoulas de Kandahar’ em Nova York significa o fechamento de um ciclo. Trata-se de uma obra que me permitiu correr parte do mundo e conhecer pessoas e lugares maravilhosos. Espero dividir com o público o prazer enorme que me deu escrevê-la e recontar algumas das histórias fascinantes que ele contém nesse encontro na Biblioteca Brasileira”, disse Roberto Lima, que prepara para o segundo semestre o lançamento de Caixa de Suspiros, um retorno ao gênero poesia, que o lançou para a literatura em 1984.

PAPOULAS DE KANDAHAR:

Trata-se de uma coletânea de crônicas produzidas no decorrer dos ‘últimos três anos. O título sonoro e exótico dado pelo autor teve como inspiração a “dualidade da vida”, exemplificada na obra por uma flor cultivada na Ásia e no Oriente Médio. “São palavras inseridas no livro e que têm a ver com a dualidade da vida. A flor, tão delicada, produz a resina da qual é feita a morfina, que salva vidas, mas também a heroína, que destrói vidas. É também sobre a dualidade da vida”, explicou o escritor.

As crônicas relatam experiências vividas, ficção e “causos” ouvidos por esse mineiro que imigrou para os Estados Unidos em 1984 em busca do sonho americano. Ele nasceu no município de Pedra Corrida (MG) e mudou-se com a família para Governador Valadares aos 4 anos de idade e viveu na cidade até 1984, ano em que deixou o Brasil. Já na Terra do Tio Sam, Roberto trabalhou como lava-pratos, ajudante de cozinha, garçom e servente de pedreiro, antes de dedicar-se exclusivamente à sua paixão: o Jornalismo. Quando a comunidade brasileira no Estado Jardim, especialmente na cidade de Newark, ainda estava em estágio “embrionário”, Lima fundou o Brazilian Voice Newspaper, que em pouco tempo tornou-se o principal veículo de comunicação em língua portuguesa entre os imigrantes brasileiros desta parte do país.

Fonte: Redação - Brazilian Times (Info.: http://brazilianendowmentforthearts.org)

Top News