Publicado em 16/04/2018 as 5:00pm

Brasileira vence luta contra câncer Hodgkins Linfoma

Após quase um ano e meio lutando contra Hodgkins linfoma, a brasileira Hemilly de Oliveira...

Brasileira vence luta contra câncer Hodgkins Linfoma Hemilly de Oliveira passou por várias cirurgias até receber a notícia da cura.

Após quase um ano e meio lutando contra Hodgkins linfoma, a brasileira Hemilly de Oliveira anunciou que está curada. “É impossível expressar o que estou sentindo por dentro, mas sei que estou muito muito feliz e sou muito grata pelo milagre que se chama vida”, disse ela em uma publicação de agradecimento a todos que a ajudaram nesta batalha.

Hemilly ficou conhecida na comunidade brasileira dos Estados Unidos depois que levantou uma grande campanha para ajudar o seu irmão Lucas De Oliveira. O rapaz sofreu um acidente de moto em Pompano Beach (Florida) em abril de 2014, permaneceu em coma por um tempo e ainda faz tratamentos para voltar a vida normal.

Em relação à sua doença, Hemilly conta que observou que o lado esquerdo do seu pescoço estava inchado. Na época, ela pensou que era apenas um músculo inflamado por algo que poderia ter feito. "Então eu fui ao médico e ele receitou alguns antibióticos e também me deu alguns remédios para dor", fala.

Depois de dez dias fazendo uso dos medicamentos, o inchaço e a dor continuavam. "Meu pescoço só piorou e imediatamente fui atrás de uma segunda opinião médica”, fala ressaltando que passou por vários testes, incluindo de sangue e tomografias.

Após os exames, o médico descobriu que Hemilly tinha vários nódulos em ambos os lados do seu pescoço e também alguns no peito. "Ele avisou que eu precisava fazer uma biópsia para descobrir com certeza se eram cancerígenos", explica.

Após uma biópsia dolorosa, a brasileira foi diagnosticada com Hodgkins linfoma, uma forma de câncer que se origina nos linfonodos (gânglios) do sistema linfático, um conjunto composto por órgãos e tecidos que produzem células responsáveis pela imunidade e vasos que conduzem estas células através do corpo.

A Doença de Hodgkin surge quando um linfócito (mais frequentemente do tipo B) se transforma em uma célula maligna, capaz de crescer descontroladamente e disseminar-se. Esta célula começa a produzir, nos linfonodos, cópias idênticas (também chamadas de clones). Com o passar do tempo elas podem se disseminar para tecidos adjacentes, e, se não tratadas, podem atingir outras partes do corpo.

Na Doença de Hodgkin, os tumores disseminam-se de um grupo de linfonodos para outros grupos de linfonodos através dos vasos linfáticos. O local mais comum de envolvimento é o tórax, região também denominada mediastino.

Ela já passou por várias cirurgias e sessões de quimioterapia e neste final de semana, ela compartilhou com todos a sua vitória.

Mas ela ainda precisa passar por uma cirurgia para remover oi dreno e precisa visitar o oncologista em um período de três em três meses. “Obrigado a todos que me ajudaram direta e indiretamente e a todos que oraram por mim”, finaliz

Fonte: Redação - Brazilian Times