Publicado em 11/06/2018 as 12:00pm

Líderes religiosos lutam contra repressão do ICE na Califórnia

Mais da metade dos eleitores da Bay Area, Califórnia, não concordam com a repressão federal...

Líderes religiosos lutam contra repressão do ICE na Califórnia Rev. Deborah Lee afirma que religiosos devem acompanhar check-ins de imigrantes no ICE.

Mais da metade dos eleitores da Bay Area, Califórnia, não concordam com a repressão federal contra imigrantes indocumentados, de acordo com a pesquisa do Bay Area Council divulgada na sexta-feira (08).

Dos mil eleitores registrados nos nove condados da Bay Area, que participaram da pesquisa realizada de março e abril, 55 por cento não concordam com a repressão. Vinte e oito por cento favorecem a repressão e 17 por cento estão indecisos.

"Independentemente do lado do debate sobre imigração, só há uma coisa a saber: nosso sistema de imigração está quebrado", disse Jim Wunderman, CEO do conselho de San Francisco, em um comunicado.

O conselho é uma associação empresarial fundada em 1945 dedicada a resolver os problemas da região.

Wunderman pediu a reforma da imigração, dizendo que os imigrantes "continuam a ser contribuintes valiosos para a economia do país".

Enquanto 80 por cento dos republicanos que participam da votação reprimem os imigrantes, 76 por cento dos democratas discordam. São Francisco liderou a área na oposição em 70 por cento, enquanto os eleitores do Condado de Contra Costa mostraram a menor oposição, com 47 por cento.

O estudo foi divulgado no mesmo dia em que uma vigília de oração inter-religiosa foi planejada em prol de imigrantes detidos no Centro de Detenção West County, em Richmond, no condado de Contra Costa.

"A medida em que crianças são separadas dos pais na fronteira, líderes comunitários e religiosos se reúnem em oração e protestam, destacando famílias locais que foram separadas há muito tempo", afirmou um comunicado dos organizadores do Movimento Interconfessional pela Integridade Humana.

O Movimento Inter-religioso desempenhou um grande papel na organização de palestras e no apoio a imigrantes indocumentados detidos. Atualmente, destaca-se Raul Lopez, um cidadão guatemalteco que mora nos Estados Unidos há décadas e foi separado de sua esposa e quatro filhos há mais de um ano.

Lopez está preso no centro de detenção. Sua esposa, Dianeth Lopez, disse que seu marido já tinha um caso de imigração pendente, mas cometeu o erro de dirigir sob a influência de álcool. Raul Lopez foi posteriormente colocado em prisão domiciliar e também passou dois meses na cadeia pelo caso de DUI.

Em março de 2017, no entanto, quando foi fazer o check-in no escritório do ICE de São Francisco, foi levado sob custódia e está preso desde então.

"Nós queremos ser capazes de estar lá para ajudar pessoas durante estes check-ins, que estão se tornando cada vez mais e mais perigoso", disse a Rev. Deborah Lee, diretor executivo de Movimento Inter-religioso pela Integridade Humana, em maio.

Fonte: Redação - Brazilian Times

Top News