Publicado em 5/10/2009 as 12:00am

EUA lideram aquisição de empresas de emergentes

Nos dois primeiros trimestres de 2009, foram realizadas 88 aquisições. País foi o que mais atraiu interesse das companhias desses mercados


Os Estados Unidos foram, no primeiro semestre de 2009, o país que mais realizou fusões e compras de empresas nos mercados emergentes e também o que mais atraiu o interesse das companhias desses mercados em adquirir empresas, de acordo com um estudo divulgado nesta segunda-feira (5) pela KPMG International.

No entanto, o ritmo de compras de empresas nos EUA diminuiu na comparação com o segundo semestre do ano passado. A atividade caiu 28%, enquanto o total de aquisições dos mercados emergentes nos mercados desenvolvidos recuou 50%.

Isso pode "sinalizar um discernimento e uma abordagem estratégica maiores para as aquisições do que no passado, quando era mais fácil fechar acordos financeiros", disse Mark Barnes, diretor da consultoria responsável pelo estudo. "Acreditamos que a abordagem mais calculada para aquisições pode representar uma nova característica da atividade dos mercados emergentes", acrescentou.

Nos dois primeiros trimestres de 2009, as companhias dos EUA completaram 88 aquisições nos países emergentes e em mercados de alto crescimento, principalmente de empresas na Europa Central e Oriental. Os EUA também lideraram a lista de países onde essas empresas fizeram suas aquisições, com 18 compras de pelo menos uma participação acionária de 10%.

No segundo semestre de 2008, as companhias dos EUA compraram 122 empresas nos mercados nos emergentes e nos de alto crescimento, principalmente na China, Brasil, Rússia e Índia. Durante o mesmo período, as empresas desses mercados completaram 35 aquisições nos EUA. De acordo com a última pesquisa, a China foi o comprador líder, entre os países emergentes, com 16 acordos, seguida de perto pela Europa Central e Oriental, Rússia, Comunidade dos Estados Independentes e Índia. Depois dos EUA, os mercados que mais atraíram o interesse das empresas no primeiro semestre de 2009 foram Holanda, Austrália e Reino Unido. As informações são da Dow Jones.

Fonte: (G1)