Publicado em 7/07/2011 as 12:00am

Captação da poupança volta a ter saldo positivo em junho

A captação das cadernetas de poupança brasileiras ficou positiva em R$ 220,4 bilhões em junho, segundo balanço do Banco Central divulgado nesta quarta-feira (6). Este foi o primeiro resultado positivo desde março deste ano, quando a poupança somou R$ 307,

Depósitos nas cadernetas superam saques em R$ 220,4 bilhões no mês passado, segundo BC

A captação das cadernetas de poupança brasileiras ficou positiva em R$ 220,4 bilhões em junho, segundo balanço do Banco Central divulgado nesta quarta-feira (6). Este foi o primeiro resultado positivo desde março deste ano, quando a poupança somou R$ 307,4 bilhões.

Em abril, as retiradas superaram os depósitos em R$ 1,7 bilhão. Já em maio, o saldo negativo (saques menos os depósitos) foi mais moderado - R$ 1,3 bilhão.

No mês passado, as retiradas somaram R$ 107,9 bilhões, enquanto os depósitos ficaram em R$ 105,1 bilhões, segundo o BC.

Agora, com a ajuda dos rendimentos da ordem de R$ 2,3 bilhões em junho, o saldo total das cadernetas de poupança chegou a R$ 388,7 bilhões.

1º Semestre

Entre janeiro e junho deste ano, os saques da poupança superaram os depósitos em pouco mais R$ 3 bilhões. Isso representa o pior resultado para o 1º semestre desde 2006, quando as cadernetas apresentaram saldo negativo de R$ 8,16 bilhões.

A grana que você coloca na poupança em dois segmentos: o SBPE (Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo) e a poupança rural. No caso da SBPE, 65% do total investido vai para o financiamento imobiliário, ou seja, serve para o brasileiro comprar a casa própria.

Entre janeiro e junho deste ano, o SBPE teve mais retiradas que depósitos e o saldo ficou em pouco mais de R$ 170 milhões no vermelho. Isso significa que há menos dinheiro disponível para o financiamento da casa própria agora - o que deve se agravar no futuro. 

A captação das cadernetas de poupança brasileiras ficou positiva em R$ 220,4 bilhões em junho, segundo balanço do Banco Central divulgado nesta quarta-feira (6). Este foi o primeiro resultado positivo desde março deste ano, quando a poupança somou R$ 307,4 bilhões.

Em abril, as retiradas superaram os depósitos em R$ 1,7 bilhão. Já em maio, o saldo negativo (saques menos os depósitos) foi mais moderado - R$ 1,3 bilhão.

No mês passado, as retiradas somaram R$ 107,9 bilhões, enquanto os depósitos ficaram em R$ 105,1 bilhões, segundo o BC.

Agora, com a ajuda dos rendimentos da ordem de R$ 2,3 bilhões em junho, o saldo total das cadernetas de poupança chegou a R$ 388,7 bilhões.

1º Semestre

Entre janeiro e junho deste ano, os saques da poupança superaram os depósitos em pouco mais R$ 3 bilhões. Isso representa o pior resultado para o 1º semestre desde 2006, quando as cadernetas apresentaram saldo negativo de R$ 8,16 bilhões.

A grana que você coloca na poupança em dois segmentos: o SBPE (Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo) e a poupança rural. No caso da SBPE, 65% do total investido vai para o financiamento imobiliário, ou seja, serve para o brasileiro comprar a casa própria.

Entre janeiro e junho deste ano, o SBPE teve mais retiradas que depósitos e o saldo ficou em pouco mais de R$ 170 milhões no vermelho. Isso significa que há menos dinheiro disponível para o financiamento da casa própria agora - o que deve se agravar no futuro. 

Fonte: R7.COM.BR